PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Crime que abalou esporte olímpico dos EUA inspira filme favorito ao Oscar

Steve Carell e Mark Ruffalo protagonizam filme que conta tragédia antes da Olimpíada-96 - AP Photo/Sony Pictures Classics, Scott Garfield
Steve Carell e Mark Ruffalo protagonizam filme que conta tragédia antes da Olimpíada-96 Imagem: AP Photo/Sony Pictures Classics, Scott Garfield

Do UOL, em São Paulo

13/11/2014 06h00

Nada mais cinematográfico do que a morte precoce de um atleta de ponta, com o índice de comoção natural que um bom filme de drama habitualmente demanda. Mas se a tragédia em questão envolver uma trama de assassinato de um campeão olímpico, com doses altas de excentricidade e mistério, a película já nasce com potencial para ser um clássico.

É deste tamanho a expectativa que cerca a estreia de "Foxcatcher – uma história que chocou o mundo", nesta sexta-feira, inicialmente nos Estados Unidos. O filme relata os últimos meses de vida de Dave Schultz, campeão olímpico da luta livre. O americano foi morto a tiros por seu patrocinador a seis meses dos Jogos de Atlanta em 1996, em plena preparação para a busca de seu segundo ouro, em um crime de circunstâncias até hoje nebulosas.

Schultz foi morto aos 36 anos por John Eleuthère du Pont, um excêntrico multimilionário, que decidiu bancar os principais atletas de luta livre e greco-romana do país, abrigando boa parte dele em sua fazenda, no Estado da Pensilvânia.

Baseado em um livro escrito por Mark Schultz, irmão de Dave e também campeão olímpico de luta, o filme conta com Mark Ruffalo no papel do atleta assassinado, além do comediante Steve Carell, transfigurado de forma surpreendente na figura soturna de Du Pont – com ajuda de muita maquiagem.

O trabalho em "Foxcatcher" rendeu a Bennett Miller (Capote e Moneyball) o prêmio de direção na última edição do Festival de Cannes. Assim, antes mesmo de estrear, o filme já vem sendo considerado um dos grandes favoritos na corrida pelas estatuetas do Oscar do próximo ano. A história sobre o assassinato de Dave Schultz foi exibida recentemente na Mostra Internacional de São Paulo, mas entra em cartaz no Brasil apenas em 29 de janeiro de 2015.

O filme explora particularmente a relação entre Du Pont e Mark Schultz, em uma sugestão de envolvimento que transcende a parceria profissional. O que de fato se sabe é que, dentro da Equipe Foxcatcher, o milionário se esforçou para incentivar o lutador, fomentando principalmente a inveja pelo fato de o irmão Dave ser melhor sucedido no esporte.

Dave e Mark foram os primeiros irmãos americanos a conquistarem medalhas de ouros na mesma Olimpíada [luta livre, nas categorias 74 kg e 82 kg, respectivamente]. A glória da família Schultz aconteceu nos Jogos de Los Angeles, em 1984. Um ano antes o irmão mais velho venceu o campeonato mundial em Kiev, na Ucrânia.

LOUCURA DO "MECENAS" DU PONT JAMAIS FOI DECIFRADA

Membro de uma conhecida família milionária de origem francesa, John du Pont era um entusiasta de pássaros e armas, que um dia decidiu direcionar seu fervor patriótico para o esporte olímpico, no final dos anos 80. O empresário então passou a financiar competições e atletas de ponta da natação. Mas a iniciativa mais ousada foi a transformação da Fazenda Foxcatcher em um centro de treinamento para praticantes de luta livre e greco-romana.

Após a morte de sua mãe, Du Pont mudou a feição do terreno de 3.2 km2 e cedeu casas da propriedade para as famílias de Dave e Mark Schultz morarem. Gradualmente, o empresário passou a se envolver em treinamento e viagens da equipe.

Campeão olímpico de luta em 1984, Dave Schultz foi morto pelo "mecenas" John du Pont em 1996, quando se preparava para os jogos de Atlanta - AP Photo/Bill Fitz-Patrick
Campeão olímpico de luta em 1984, Dave Schultz foi morto pelo "mecenas" John du Pont em 1996, quando se preparava para os jogos de Atlanta
Imagem: AP Photo/Bill Fitz-Patrick

No entanto, segundo relatos de gente que viveu a rotina da fazenda neste período, o milionário passou a apresentar um comportamento bizarro e ameaçador nos meses que antecederam a morte de Dave. O lutador foi morto a tiros em 26 de janeiro de 1996, na entrada de sua garagem, em crime testemunhado por sua mulher e por um segurança pessoal de Du Pont.

Após os disparos, o milionário se refugiou por dois dias na mansão principal da propriedade, negociando sua rendição por telefone. A polícia conseguiu finalmente efetuar a captura após desligar a energia da casa, quando Du Pont se dirigia ao ambiente de controle de aquecimento.  

No julgamento, defesa e promotoria não foram capazes de estipular precisamente os motivos do crime. Os advogados de Du Pont alegaram que o cliente lidava com sintomas de paranoia e esquizofrenia, e acreditava que Schultz fazia parte de uma conspiração internacional para matá-lo.

Du Pont acabou sentenciado a 30 anos de prisão, numa penitenciária de segurança mínima na Pensilvânia. O empresário morreu em sua cela em dezembro de 2010.

MARK SCHULTZ LUTOU NO UFC E AJUDOU ATORES DO FILME

Dave Schultz foi morto aos 36 anos, apenas seis meses antes da participação na Olimpíada de Atlanta. Após sua morte, 20 membros da extinta Equipe Foxcatcher foram deixados sem treinos e estrutura na preparação para os Jogos de 1996. A viúva do atleta então criou um  grupo para ajudar esses competidores (Dave Schultz Wrestling Club), que acabou durando até 2005.

Por sua vez, apenas quatro meses após a morte do irmão, Mark Schultz ganhou um combate no UFC 9, ainda nos moldes antigos do torneio de MMA, então conhecido como vale-tudo. Anos mais tarde, o lutador escreveu a história do assassinato de Dave no livro "Foxcatcher: The True Story of My Brother's Murder, John du Pont's Madness, and the Quest for Olympic Gold" (Foxcatcher: a verdadeira história da morte de meu irmão, da loucura de John du Pont e da busca pelo ouro olímpico).

O filme "Foxcatcher" promete ótimas cenas de luta livre, mas é essencialmente construído como um lento e denso drama. O resultado é um conto moral sobre a busca obsessiva pelo sucesso na cultura americana - e o quanto essa cultura não suporta lidar com a ideia de fracasso. 

Os atores Channing Tatum e Mark Ruffalo fizeram treinamento intensivo de luta livre na preparação para o filme, contando, inclusive, com a consultoria do próprio Mark Schultz. 

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

  • Reprodução

    Sobre o filme

    Direção: Bennett Miller -- Elenco: Steve Carell, Channing Tatum, Mark Ruffalo, Siena Miller, Vanessa Redgrave -- Estreia no Brasil: 29 de janeiro de 2015 (previsto)

Esporte