PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Elder Campos comemora atuações do Santos na Copinha, mas pede calma com os garotos

20/01/2022 16h26


O Santos enfrenta o América-MG nesta sexta-feira, pelas semifinais da Copa São Paulo de Futebol Junior. Comandada por Elder Campos, a equipe santista pode voltar a final da Copinha após sete anos. O Peixe conquistou três títulos do maior torneio de base do Brasil.

Em entrevista ao LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE, Elder falou sobre a presença dos garotos para a semifinal do torneio Regional e a possibilidade de ir até a final.

- Um degrau de cada vez. Chegamos à semifinal, o que o Santos não conseguia desde 2014. Mas agora teremos um time fortíssimo pela frente, que é o América. Nosso pensamento é a partida de amanhã - explicou.

Paulista de Presidente Prudente, Elder Alencar Machado de Campos tem 45 anos de idade e é formado e pós-graduado em Educação Física. O ex-atleta, que pendurou as chuteiras em 2010, possui a Licença A de treinador da CBF e frequentou diversos cursos de especialização, além de ter realizado estágios com técnicos pelo País.

- Eu gosto muito de futebol. De ver jogos, analisar a parte tática das equipes. Estudo bastante e procuro observar como os principais treinadores brasileiros e de outros países trabalham. Mas não tenho um ou dois nomes para dar como referência - justifica Elder.

Em agosto de 2015, Elder chegou à base da Portuguesa Santista para comandar a categoria sub-11, mas logo em seguida assumiu o time sub-15, pelo qual fez grandes campanhas no Campeonato Paulista entre 2016 e 2018.

No início de 2019 foi promovido ao time sub-17, chegando à segunda fase do estadual. Ao término da competição, novamente foi guindado à categoria seguinte, ficando à frente da equipe sub-20. Em junho de 2020, assumiu o time profissional da Briosa para a retomada do Campeonato Paulista da Série A-2.

- Minha rotina tem sido muito intensa. Até o jogo com o Mirassol, foram quatro partidas em seis dias. Uma loucura! Felizmente tivemos um intervalo maior para a semifinal. Quando não estou no jogo ou no treino, assisto aos jogos dos nossos próximos adversários e troco impressões com meus companheiros de comissão técnica - disse o treinador.

Alguns jogadores como Rwan Seco, Lucas Barbosa e Weslley Patati estão sendo os principais destaques do Peixe na Copinha. Rwan, por exemplo, marcou 7 gols em 6 jogos na Competição. Elder, porém, prega cautela sobre a promoção dos atletas ao profissional.

- Eu vejo esses e outros jogadores com grande potencial, mas há uma diferença grande entre jogar no sub-20 e no profissional. Por isso, temos que ter calma e paciência com os atletas. Passar confiança, lapidar as qualidades, corrigir os defeitos. Dar tempo ao tempo - avisa.

Elder chegou ao Santos na reformulação promovida por Orlando Rollo no final de 2020 como técnico da equipe Sub-17, mas deixou o cargo no meio do ano para virar auxiliar do Sub-20. Quando Edu Dracena chegou, o então técnico Thiago Lima recebeu férias e Elder assumiu.

Questionado sobre as conversas que o definiram como técnico santista na Copinha e sobre os resultados ruins da base do clube na temporada 2021, Elder Campos preferiu não se pronunciar.

Futebol