PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Herói do último Fla-Flu, André revela emoção com torcida e se declara: 'O Fluminense é tudo para mim'

22/10/2021 06h00


Há oito anos vestindo a camisa do Fluminense, André vive o melhor momento pelo clube. Natural de Algodão, na Bahia, o volante chegou ainda novo em Xerém, onde se destacou, chegando até a ser capitão. Depois de viver altos e baixos, o jovem de 20 anos se firmou na equipe profissional, virou titular absoluto com o técnico Marcão e um dos principais jogadores do time. Com contrato recém renovado até 2024, o atleta, em entrevista ao LANCE!, projetou fazer história no clube que ama.

- Eu cheguei no Fluminense em 2013, tinha 12 anos, acho que lá já comecei a realização do meu sonho que é estar em um time tão grande sendo tão novo. Pude passar por todas as categorias de base a partir daí, ganhei alguns campeonatos e também pude fazer gols. Virei capitão do time em 2017, o que foi incrível, e subi para o profissional no ano passado. Está tudo sendo um sonho para mim, hoje eu vivo o que sempre sonhei. Eu amo estar aqui. O Fluminense é tudo para mim - afirmou o jovem.

- Eu quero ganhar títulos com o Fluminense. Gostaria de ser campeão com essa camisa que me deu tudo. Quero ficar muito mais tempo aqui e fazer história. Tenho muita gratidão pelo clube e quero poder retribuir de algum jeito tudo o que fizeram por mim - projetou.

Veja a tabela do Brasileirão

Destaque desde as categorias de base, o jovem viveu momentos difíceis ao subir para o profissional. Ao perder espaço, André ficou bem próximo de deixar o Fluminense, inclusive para o rival Botafogo. No início de maio, uma grave lesão de Hudson no joelho direito mudou o cenário e o Tricolor desistiu de negociar o jogador. Mesmo assim, ele só foi jogar novamente em 20 de junho, contra o Fortaleza, mas conquistou a posição como reserva imediato de Yago Felipe e Martinelli na época. Hoje, é titular absoluto.

- No começo foi difícil, ainda mais porque eu era da base. Pensei que poderia ter mais oportunidades lá para depois voltar bem, mas não deixei de trabalhar em momento nenhum. Eu sabia que podia ajudar o time e que tinha potencial. Graças a Deus a oportunidade chegou e eu consegui aproveitar, ter uma boa sequência. Eu amo vestir essa camisa, amo estar aqui e poder ajudar o time - relembrou André, que soma 26 jogos, um gol e uma assistência na temporada.

O Fluminense ainda não venceu desde o retorno dos torcedores ao Maracanã e vem enfrentando dificuldades, com uma derrota e um empate. Por isso, os jogadores precisaram ouvir vaias por parte dos tricolores, o que gerou até um desabafo de Fred. Entretanto, André, que é só mais um que vem tendo as primeiras oportunidades de jogar com público, sentiu um carinho especial em casa. No elenco, 17 atletas nunca haviam jogado na frente da torcida.

- É outra coisa né? Eu estava ansioso para ter a torcida com a gente, está sendo uma experiência incrível para mim. Na hora passa um filme na cabeça, tudo que passei para estar ali. Tive a oportunidade de ouvir toda a torcida cantar meu nome no Maracanã e fiquei emocionado. É maravilhoso. E sobre os protestos, acho que é compreensível. Eles amam o clube e querem vê-lo no topo, querem comemorar uma vitória. O importante é que eles nos apoiam e amam o clube - disse o volante.

André celebra gol sobre o Flamengo com Calegari e Martinelli (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

HERÓI DO FLA-FLU

Um dos momentos mais especiais para André no time principal do Fluminense foi justamente contra o rival deste sábado, às 19h, no Maracanã. Foi ele quem marcou o gol que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo no primeiro turno do Brasileirão, nos minutos finais. Naquela ocasião, inclusive, ele entrou já aos 41 minutos do segundo tempo e logo depois marcou. O volante estará frente a frente ao rival pela terceira vez na temporada.

- Foi muito importante para mim, até mesmo pelo momento, eu tinha acabado de voltar para o profissional e queria mostrar para o time e até para mim mesmo que eu poderia ajudar a equipe. Aquele também foi meu primeiro gol como profissional, o que só faz ser mais especial, ainda mais que foi em um clássico do tamanho do Fla-Flu. Guardo esse dia com muito carinho na memória - comentou.

Uma vitória contra o Fla faria o Flu ficar mais próximo do G6 após certo distanciamento com os maus resultados recentes. O Tricolor é o atual oitavo colocado, com 36 pontos e ainda tem um jogo a menos. André ressaltou a confiança na equipe por um bom resultado e relembrou outro clássico especial, este ainda pelas categorias de base.

- A minha expectativa é alta. Não tem como não ser, é um dos maiores clássicos do Brasil e um jogo importante para os nossos objetivos. Estamos treinando muito e focados para fazer boas partidas, pois sabemos da nossa capacidade. Acredito que vai ser um bom jogo, do tamanho que as torcidas querem ver. Na base tenho algumas lembranças contra o Flamengo sim, fiz dois gols na final do Campeonato Carioca Sub-15, quando fomos campeões, e foi incrível - lembrou.

+ Onde joga, idade e até quando: veja quais são os tempos de contrato do elenco do Fluminense

Depois de sete jogos de invencibilidade no Brasileiro, o Fluminense amargou três partidas sem vencer, mas quebrou a sequência ao bater o Athletico-PR por 1 a 0 fora de casa, no último domingo. Após uma semana completa de treinos, o Tricolor espera ser mais regular na fase final da temporada para sonhar com uma vaga na Libertadores do próximo ano.

- Estamos trabalhando muito desde o começo da temporada para dar ao torcedor tudo que ele merece. Os resultados ruins, claro, são frustrantes, mas nunca vamos deixar de dar nosso máximo para deixar o Fluminense no lugar que merece, que é o topo. Vamos lutar até o fim para conquistar essa vaga na Libertadores e, quem sabe, ter a nossa torcida ao nosso lado no ano que vem nessa competição tão importante - finalizou.

Futebol