PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com interesse do mercado árabe, Flamengo pode alcançar 50% da receita prevista com vendas em 2021

27/01/2021 06h30

O Flamengo tem a previsão de arrecadar R$ 167 milhões com vendas de atletas em 2021. Um valor abaixo dos alcançados nos últimos dois anos, mas ainda muito significativo no quadro financeiro do clube, que, como os demais, sofreu os impactos da pandemia do coronavírus. Contudo, nos próximos dias, o clube pode alcançar 50% da receita em orçamento para este ano com transferências.

O interesse de clubes dos Emirados Árabes em Everton Ribeiro e Yuri César pode alavancar as receitas. As definições das transações serão nos próximos dias, uma vez que a janela de transferências no país fecha na segunda, dia 1º de fevereiro. A venda do atacante - já liberado do Fortaleza - está encaminhada.

> Confira a classificação e simule as próximas rodadas do Brasileirão!

O atacante Lincoln foi o primeiro atleta negociado pela diretoria neste ano. A transferência ao Vissel Kobe, do Japão, renderá R$ 15,6 milhões aos cofres rubro-negros - o valor representa 5% da multa rescisória do contrato do atleta, tido como joia no Ninho do Urubu, com o Flamengo, que era válido até 2023.

Se concretizadas, as transferências de Yuri César ao Shabah Al Ahli (R$ 32,3 milhões) e Everton Ribeiro ao Al-Nasr (40 milhões), se somarão a de Lincoln, com o clube podendo arrecadar cerca R$ 87 milhões em três transferências.

A reformulação no elenco rubro-negro, por sua vez, não deve parar por aí. Em relação a 2020, o atacante Pedro Rocha deixou o clube, sem ter o empréstimo prorrogado. Outros nomes podem ser liberados pela direção, e atletas emprestados, como Hugo Moura, hoje no Coritiba, podem ser reintegrados.

Futebol