PUBLICIDADE
Topo

Dorival, Marcelo e Muricy #1: vencedores pelo Santos, ex-técnicos avaliam seca de títulos do clube

02/06/2020 07h30

Na década atual, considerando entre os anos de 2011 e 2020, o Santos teve 13 treinadores. Nesse período, o clube conquistou seis títulos, sendo eles com apenas três técnicos diferentes: Dorival Jr., Marcelo Fernandes e Muricy Ramalho.

O Peixe não levanta troféus há quatro anos, sendo o último triunfo o Campeonato Paulista de 2016, sob o comando de Dorival, em sua segunda passagem pela equipe (em 2010 treinou o Santos campeão paulista e da Copa do Brasil). Tanto ele, quando Marcelo e Muricy conversaram com exclusividade com o LANCE! e deram as suas opiniões quanto a seca de títulos do Peixe.

Muricy Ramalho, atribuiu, além dos problemas financeiros, a falta de sequência dada aos técnicos e cita o exemplo de Jorge Sampaoli, que, mesmo após fazer uma grande temporada à frente do Alvinegro Praiano, em 2019, não permaneceu no time, por problemas com a diretoria.

- O Santos está brigando para voltar a conquistar. A gente sabe que é difícil, porque o time passa por um momento financeiro que não é bom. Você precisa ter a parte financeira boa para contratar bons jogadores. Acho que falta isso e também a sequência de trabalho dos técnicos que duram muito pouco no Santos. Sampaoli fez um grande trabalho e em um ano só já foi embora. Então, esses são os grandes problemas do Santos, a falta de técnico e investimento - disse.

Embora mais comedido, Dorival Jr., foi na esteira do campeão continental, em 2011, relembrando o recente bom trabalho, no ano passado, que levou o Peixe ao vice-campeonato brasileiro. Ele também exaltou as qualidades do atual comandante santista, o português Jesualdo Ferreira.

- Percebe-se que o Santos novamente se aproximou, com um vice-campeonato brasileiro, que é muito importante, está a todo momento perdendo um ou outro atleta, mas, mesmo assim, conseguindo uma reposição. Acho que temos que dar crédito ao profissional que aí está, que é de alto nível, e, de repente, daqui a pouco reencontre o caminho que leve o Santos a grandes conquistas - pontuou.

Marcelo Fernandes foi além, o campeão paulista em 2015 acredita que a queda de rendimento nas categorias de base que, segundo a sua opinião, demonstra que as mudanças realizadas no setor pela atual gestão não surtiram efeitos.

- Não pode um clube como o Santos, ficar muito tempo sem títulos, e não só no profissional, mas também na base, que é uma coisa muito significativa, porque quando eu trabalhei no Santos, por mais de oito anos a gente chegava no mínimo a quatro, cinco categorias para disputar títulos paulista e brasileiro e dessa vez nada tá chegando. Eu vejo que as atitudes adotadas nessa nova gestão que entrou no clube, mandando embora profissionais qualificadíssimos e, o mais importante, se doavam pelo clube, gostavam do clube, e davam resultados, pelos títulos e jogadores formados dispensa comentários tudo isso - afirmou.

Após as suas conquistas com o Peixe, o caminho de cada treinador tomou rumos diferentes. Dorival é o único entre eles que, no momento, treina uma equipe profissional, o Athlético-PR. Marcelo Fernandes atualmente é auxiliar técnico da equipe sub-23 do Corinthians. Já Muricy Ramalho aposentou-se da beira do gramado em 2016, pelo Flamengo, após uma série de crises de arritmia. O último título de Muricy no futebol foi sob o comando do Santos, a Recopa Sul-Americana, em 2012. Hoje, ele integra o time de comentaristas do Grupo Globo.

Futebol