PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Volpi começa bem o ano e pode se aproximar de sua melhor marca

29/01/2020 09h00

Tiago Volpi iniciou 2020 como terminou 2019: acumulando grandes defesas e sendo peça fundamental no sistema defensivo do São Paulo. Se não sofrer gol contra a Ferroviária, às 21h30 desta quarta, na Fonte Luminosa, e contra o Novorizontino, às 20h de segunda-feira, no Morumbi, ele vai igualar sua maior série de partidas sem ser vazado com a camisa do clube.

No ano passado, o recorde do goleiro foi de quatro jogos ileso, todos no mata-mata do Paulistão: o jogo de volta das quartas de final contra o Ituano (1 a 0), os dois confrontos com o Palmeiras pela semifinal (empates por 0 a 0 seguidos de vitória tricolor nos pênaltis, com duas cobranças defendidas por ele) e a ida da final contra o Corinthians (0 a 0). A série foi quebrada na decisão, aos 30 minutos do primeiro tempo. Considerando os oito minutos finais do jogo de ida das quartas de final (vitória por 2 a 1), após o gol do Ituano, foram 398 minutos de invencibilidade - descontados os acréscimos.

Agora, são dois jogos sem sofrer gols (vitória por 2 a 0 sobre o Água Santa e empate sem gols com o Palmeiras). Somando os 21 minutos finais da última partida do goleiro em 2019 (vitória por 2 a 1 sobre o Internacional), são 201 minutos sem ser vazado. É a quarta vez que ele fica duas partidas consecutivas sem sofrer gol com a camisa do clube, sem contar a série de quatro partidas invicto.

Com quatro defesas difíceis, Volpi já inicia a terceira rodada como o melhor deste quesito no Paulistão, empatado com Pegorari (Ituano) e Darley (Botafogo).

A permanência do goleiro, que trocou a camisa 23 pela 1, foi o maior reforço do São Paulo para 2020. O clube se comprometeu a pagar 5 milhões de dólares (cerca de R$ 20 milhões) ao Querétaro para assinar com ele até o fim de 2023. Em sua primeira temporada no Morumbi, Volpi estava emprestado.

Futebol