PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Corinthians adota precaução e não descarta time misto para domingo

25/01/2020 09h05

O Corinthians dificilmente terá força máxima para enfrentar o Mirassol, domingo, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. Ciente da importância do primeiro jogo da Copa Libertadores (5 de fevereiro) e, principalmente, para prevenir lesões nos atletas neste início de temporada, o técnico Tiago Nunes fará mudanças em relação ao time que goleou o Botafogo, por 4 a 1, na estreia do estadual.

- Vou avaliar caso a caso. Estou esperando as informações do departamento médico, da fisiologia e da preparação física. Temos uma somatória de dados que avaliamos juntos para vermos individualmente quem tem condição. É necessário que os jogadores atuem para que haja condicionamento, mas a minha preocupação é com a lesão. Caso haja algum jogador com perigo de machucar, vamos prevenir para ter todo mundo durante a temporada - afirmou o treinador na noite da última quinta.

Até a estreia na Libertadores, a comissão técnica do Corinthians adotará cautela. Afinal, é necessário dar ritmo de jogo à equipe, mas também prevenir lesões. Por isso, nos três próximos jogos (Mirassol, Ponte Preta e Santos), a maioria dos jogadores do elenco devem receber oportunidades da comissão técnica - assim como foi na pré-temporada, nos Estados Unidos.

No treinamento da última sexta, Tiago Nunes não deu pista alguma sobre a escalação do Corinthians para o duelo do fim de semana em Mirassol. As baixas confirmadas são Victor Cantillo, que ainda não teve sua situação regularizada, Danilo Avelar, Michel Macedo e Léo Santos, machucados, e o atacante Everaldo, recém-integrado ao elenco após quase um semestre no departamento médico.

Já o meia-atacante Luan, arquiteto do sistema ofensivo da equipe comandada por Tiago Nunes, é praticamente uma certeza. O jogador nasceu e cresceu em São José do Rio Preto, cidade distante apenas 17 quilômetros de Mirassol, e terá amigos e familiares nas arquibancadas. O dono da camisa 7 do Timão já deixou claro seu desejo de participar da partida.

- Foi onde comecei, em Rio Preto, na minha cidade. E jogar ali do lado para mim é especial, ainda mais representando o Corinthians, ali naquela região tenho muitos amigos corintianos, a maioria, a gente sempre acompanhava. E representar o Corinthians perto da família e dos amigos terá um gosto especial. Todos vão, sempre quis jogar pertinho deles. Acho que metade da torcida vai ser meus amigos e minha família (risos) - brincou o corintiano.

Futebol