Topo

Futebol


Escalação principal do Palmeiras comprova superioridade no Brasileiro

18/05/2019 21h25

É inegável que o Palmeiras tem um elogiado elenco nas mãos, mas o desempenho no Campeonato Brasileiro até agora mostra que, com sua formação principal, o time de Luiz Felipe Scolari vive um momento superior. Tanto que o técnico abriu mão de seu rodízio de escalações neste sábado, e impôs um 4 a 0 com incontestável superioridade diante do Santos, um rival direto na briga - começou esta quinta rodada como vice-líder.

A forma como o Verdão alcançou o elástico placar logo em seu primeiro clássico na competição não é segredo desde o ano passado, quando foi campeão. Os comandados de Felipão possuem uma solidez defensiva incontestável, despertando confiança para controlar a partida mesmo sem a bola. Quando Dudu consegue brilhar como ocorreu no Pacaembu e os gols saem cedo, a definição do marcador depende só de eficiência na finalização.

O segredo da goleada vem em como a conhecida estratégia de Scolari está bem ajustada, como ocorre claramente quando o treinador utiliza seus principais atletas. Os únicos pontos que o Palmeiras perdeu no Brasileiro ocorreram exatamente quando foi usada uma equipe quase inteiramente reserva, no empate por 1 a 1 diante do CSA, em Alagoas, na segunda rodada. Curiosamente, Raphael Veiga, autor do gol naquele jogo, é titular atualmente, já que Gustavo Scarpa está machucado.

Com uma formação que tem os principais atletas, o Palmeiras acumula 11 gols feitos e nenhum sofridos em quatro partidas. Bateu três adversários diretos, pelo menos em potencial, na briga pelo título: 1 a 0 sobre o Inter, no Allianz Parque, 2 a 0 contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte, e 4 a 0 diante do Santos, no Pacaembu. E estreou aplicando 4 a 0 no Fortaleza, na estreia, em casa.

Resultados que comprovam que o estilo de Felipão não é jogar sem beleza, mas se proteger e buscar eficiência. Foi exatamente isso que o elogiado Santos do técnico argentino Jorge Sampaoli teve pela frente nesta noite. Com 18 minutos de partida, já tinha sofrido gols de Gustavo Gómez e Deyverson. Só se achou no primeiro tempo na bola parada e, logo aos seis do segundo tempo, Raphael Veiga fez 3 a 0. A partir daí, alguns minutos de desconcentração, o Peixe levou perigo e até acertou a trave, mas Hyoran fechou o marcador.

O Palmeiras tem peças que, inspiradas, o transformam nesse time avassalador. Como ocorreu com Dudu e suas três assistências neste clássico. Como também se viu na absoluta capacidade defensiva do volante Felipe Melo e do zagueiro Gustavo Gómez. E até em Weverton, dono de grande defesa quando estava 3 a 0. São diversos candidatos a destaque que só precisam da solidez defensiva que a equipe já detém para decidir, quando estão inspirados.

É praticamente impossível Felipão abrir mão de seu rodízio de escalações diante da maratona de partidas, alternando-se entre Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Um clube que quer brigar por tudo precisa estar bem fisicamente. Mas o recado dado no Brasileiro é que, quando os principais nomes estão em campo, é possível esperar muito mais.

Mais Futebol