PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Avaliação interna é de que Corinthians tinha elenco para brigar por Liberta

Friedemann Vogel/Getty Images
Imagem: Friedemann Vogel/Getty Images

23/11/2018 08h47

Brigar pelo bicampeonato brasileiro era impossível, mas a diretoria do Corinthians tem convicção de que com o elenco que termina a temporada 2018 era possível chegar bem mais longe no Campeonato Brasileiro. De acordo com avaliação interna dos dirigentes, o clube deveria ao menos estar na briga por uma vaga na Copa Libertadores-2019 nas rodadas finais da competição nacional.

Essa análise será levada em conta na hora de construir o planejamento para 2019. Ou seja, muitos jogadores terão sua continuidade ameaçada e haverá um número de saídas consideráveis. A diretoria entende que muitos foram o que renderam abaixo do esperado.

Neste sentido, as contratações também não serão poucas. Pelo menos mais quatro reforços devem chegar para 2019. A ideia é que todos sejam com perfil de titular. O presidente Andrés Sanchez voltou da Europa, para onde foi na semana passada, com um atacante encaminhado, segundo ele mesmo, e mais outros negócios abertos.

Leia também:

Na avaliação da diretoria, também existe uma auto-crítica de que sua atuação ficou aquém. Os reforços contratados no meio do ano para reparar as perdas não vingaram. O lateral-esquerdo Danilo Avelar tem colecionado atuações ruins; o volante Douglas também não convence; o chileno Angelo Araos é visto com grande potencial, mas ainda não se firmou; no ataque, nem Jonathas nem Roger foram capazes de resolver o problema do camisa 9.

Como alento, a diretoria vê a evolução de Thiaguinho, que foi titular nas duas últimas partidas com Jair Ventura e tem agradado. Ele está emprestado até o fim do Campeonato Paulista do ano que vem pelo Nacional-SP e pode permanecer mais tempo. Outros nomes como os jovens Matheus Matias e Fessin, ex-ABC, são vistos como para o futuro.

Ao mesmo tempo, a diretoria terá de trabalhar com a situação da comissão técnica. O discurso é de que Jair Ventura iniciará o ano, com tempo para fazer a pré-temporada e montar elenco. Mas nos últimos dias cresceu a sombra de Fábio Carille, atualmente no Al Wehda, da Arábia Saudita. Carille tem aberto a possibilidade de retornar ao Brasil e o Corinthians não deixará de analisar uma possível situação.

Com duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Corinthians ocupa apenas a 12ª colocação com 43 pontos e ainda tem uma chance remota de rebaixamento. Atualmente, a última vaga da Libertadores é ocupada pelo Atlético-MG, que está na 6ª colocação com 56 pontos, 13 a mais do que o Timão. Na visão da diretoria, outros elencos que estão brigando lá em cima, fora Palmeiras, Flamengo e Grêmio, não possuem diferença considerável para o atual campeão brasileiro.

Esporte