PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Antes "despreparado", Thiaguinho evolui e ganha chance no Corinthians

Thiaguinho ganhou espaço nas últimas semanas e pode virar titular do Corinthians - Pedro Vilela/Getty Images
Thiaguinho ganhou espaço nas últimas semanas e pode virar titular do Corinthians Imagem: Pedro Vilela/Getty Images

20/11/2018 07h00

Contratado por empréstimo do Nacional-SP em abril, o volante Thiaguinho chegou "despreparado" ao Corinthians e demorou a ter chances. Ele fez trabalhos físicos específicos e só foi atuar pela primeira em vez em julho, em amistoso durante a parada das competições por conta da Copa do Mundo.

Leia mais

Agora, porém, o cenário é diferente: Thiaguinho participou dos últimos três jogos, sendo titular na vitória por 1 a 0 diante do Vasco, no sábado.

"Acho que cheguei um pouquinho despreparado, porque é diferente a A2 (do Paulista, que disputou pelo Nacional) para o Brasileiro. Todos me deram suporte e me prepararam de verdade para chegar nesse momento e ocorrer tudo bem. Me senti tranquilo, bem à vontade, o grupo vem me dando bastante força para eu poder atuar do jeito que eu gosto, subindo e voltando para marcar - disse o jogador de 21 anos.

Apesar de ter ficado mais preparado, Thiaguinho sabe que ainda precisa melhorar em alguns quesitos. Especialmente o fato de correr pelo campo muitas vezes sem necessidade.

"Sem dúvida (preciso melhorar) esse negócio de correr muito e não ser preciso às vezes. É posicionamento. Se estiver ganhando o jogo, segura, não precisa subir. É esse "timing" que eles estão me ajudando bastante", analisou.

Dos oito jogos que Thiaguinho participou, cinco foram sob o comando do técnico Jair Ventura, que chegou ao Corinthians em setembro. O volante disse estar recebendo confiança do treinador.

"Respeito muito o Jair, vem me dando confiança, me colocou no momento certo, e vou respeitar quem ele colocar nos próximos jogos", afirmou Thiaguinho, que sabe o que precisa fazer para se destacar em meio ao elenco corintiano.

"Tem bastante gente de qualidade, então tem que matar um leão por dia nos jogos e treinos", encerrou.

Esporte