PUBLICIDADE
Topo

Esporte

De promessas ao ídolo: o que o Timão pensa de sexteto que ainda não jogou

29/08/2017 07h40

Formado atualmente por 33 jogadores, o elenco do Corinthians conta com seis profissionais que ainda não estrearam nesta temporada. Além dos goleiros Walter e Matheus, há quatro jogadores de linha que não tiveram oportunidades por diferentes razões: os volantes Ameixa e Mantuan e os meias Rodrigo Figueiredo e Danilo. Enquanto Cássio e Gabriel já bateram a marca das 50 atuações, o sexteto ainda não sabe se terá chances em 2017.

Dos seis, o caso mais delicado é do meia Danilo. O ídolo corintiano, hoje aos 38 anos, não joga desde 31 de julho de 2016, pouco antes de sofrer uma fratura em dois ossos da perna direita que geraram até risco de amputação. Mais de um ano depois, recuperado das fraturas, ele teve lesões musculares na panturrilha esquerda em razão do tempo inativo e só poderá voltar em outubro, quando restarão apenas três meses de contrato com o Timão.

Danilo só renovará contrato com o Corinthians para 2018 se o desempenho em campo agradar à comissão técnica e diretoria, o que é uma incógnita por conta do alto período de inatividade.

Dois jogadores promovidos ao elenco profissional em setembro do ano passado estão na mesma de Danilo, sem atuar em 2017: Ameixa, ou Warian, e Rodrigo Figueiredo. Os dois completaram a formação na última temporada e estão no elenco há quase um ano, mas sem jogar. O primeiro nome treina como volante, sua posição de origem, zagueiro e lateral, e foi relacionado para ?? jogos neste ano. Já o outro é meia, mas já treinou como volante e lateral-esquerdo e tem recebido elogios pelo desempenho nos treinos.

Nesta segunda-feira, o meia que também já foi relacionado para jogos do Brasileirão, mas ainda não entrou em campo, fez dois gols no treinamento. Carille tem avaliação positiva sobre ele, como revelou em entrevista recente.

- O Rodrigo está trabalhando conosco desde o ano passado, trabalhando bem. Mas também é uma posição em que estamos tendo uma resposta boa de Jadson e Rodriguinho. Terá que esperar o momento dele.

Outro volante também espera oportunidades em 2017: Mantuan, capitão da conquista da Copa São Paulo de Juniores, em janeiro. O jogador de 20 anos foi promovido aos profissionais ao lado de Pedrinho, que já tem 16 jogos, e Carlinhos, que estreou no último sábado, mas sofreu com lesões musculares e não foi nem sequer relacionado para jogos neste ano. Ele está em transição do departamento médico para o campo e ficará à disposição em breve. Além do meio-campo, ele também treina frequentemente na lateral direita.

Fecham a lista de jogadores à espera da primeira chance dois goleiros: Matheus, quarto jogador da posição no elenco, e Walter, o reserva imediato de Cássio. Enquanto o primeiro perdeu espaço para Caique, que atuou três vezes em 2017, o outro nem entrou em campo um ano depois de ser definido como titular ainda por Tite. Walter iniciou a temporada lesionado e, quando se recuperou, não teve espaço. Tanto é que ele negociou a possibilidade de uma liberação ao São Paulo durante o Brasileirão, o que não ocorreu.

Hoje, a tendência é que Walter permaneça no Corinthians só até o fim da temporada, pois Cássio vive uma fase especial pelo clube. Ele corre o risco de encerrar 2017 sem entrar em campo.

Esporte