PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Veja alguns exemplos de competições que já testaram transmissão online

21/02/2017 08h00

O clássico entre Atlético-PR e Coritiba, marcado para acontecer neste último domingo, teve seu início impedido pela Federação Paranaense de Futebol (FPF). Alegando problemas de credenciamento, a entidade não permitiu a transmissão da partida, que seria disponibilizada online pelos canais de ambos os clubes no YouTube. Sem acerto, o jogo acabou não acontecendo.

Se neste caso, a transmissão online foi vetada, podemos encontrar alguns exemplos que permitem as transmissões esportivas sendo realizadas através de redes sociais. Confira abaixo:

COPA DO REI: Em 2015, a transmissão da Copa da Espanha passou a ser viabilizada online, sendo transmitida para 17 países, incluindo o Brasil. A primeira partida exibida foi o duelo entre Barcelona e Villanovense. O acesso, no entanto, não foi gratuito. Estima-se que na Europa, o Google cobra o valor de cinco euros por partida ou 20 euros por todo o torneio. A parceria foi fechada entre o Youtube, a Liga Espanhola e a MediaPro, empresa responsável pela comercialização dos direitos de transmissão do grupo.

LIGA MX: O Facebook também entrou forte no mercado e anunciou a parceria com a Univision Communications para transmitir 46 jogos da Liga MX, que é principal campeonato no México. As transmissões acontecerão ao vivo na página da Univision em inglês. Estima-se que o canal tenha mais de 5 milhões de assinantes.

FUTEBOL AMERICANO: O Twitter também fechou uma grande parceria. Desta vez, com a liga de futebol americano (NFL). A rede social passou a transmitir gratuitamente alguns jogos das emissoras CBS e NBC, via streaming, nas quintas-feiras, conhecidas como Thursday Night Football. Além da transmissão das partidas, a parceria entre o Twitter e a liga inclui flashes dos jogos e imagens do pré-jogo, que serão mostrados através do aplicativo Periscope.

INGLATERRA: A Premier League é transmitida pela Sky Sports e pela BT Sport. Diferente dos exemplos acima, os dois canais têm os direitos de transmissão do campeonato no Reino Unido e pagam juntas ? 3,79 bilhões. Os direitos de TV para o exterior ultrapassam o valor de ? 2,8 bilhões. Um dos fatores que torna o campeonato tão forte é divisão das cotas de TV, que permitem até mesmo aos últimos colocados receberem uma boa quantia. Justamente pelos valores dos contratos televisivos, não há transmissões gratuitas em plataformas online.

Esporte