PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Calleri contesta lance de Renato Augusto e detona arbitragem: 'Não é vôlei'

Calleri comemora gol marcado pelo São Paulo contra o Corinthians - Marcello Zambrana/AGIF
Calleri comemora gol marcado pelo São Paulo contra o Corinthians Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

22/05/2022 20h18

Classificação e Jogos

O clássico entre Corinthians e São Paulo, disputado neste domingo (22) na Neo Química Arena, foi repleto de polêmicas com a arbitragem da partida, capitaneada por Wilton Pereira Sampaio.

Autor do gol são paulino no empate por 1 a 1 com o arquirrival, Jonathan Calleri aproveitou para alfinetar a decisão do árbitro em lance específico envolvendo Renato Augusto, em entrevista após o jogo.

Em cobrança de escanteio a favor do São Paulo, uma disputa aérea fez com que Renato Augusto caísse no chão. No meio da confusão, Jô e Arboleda resvalaram de cabeça na bola, que bateu no braço do meio-campista.

"O Renato é um craque, mas pegar na bola com as duas mãos... Isso é futebol, não é vôlei. Não sei como não foi pênalti", respondeu o atacante tricolor aos jornalistas.

"No segundo tempo, Renato é craque, como falei, quando começou a pegar na bola, o Corinthians começou a jogar", acrescentou.

Confira o lance:

Apesar do empate, Calleri destacou a atuação da equipe e afirmou que os visitantes foram superiores e tiveram chances claras de vencer o Majestoso.

"Acho que o time está cada vez melhor. Jogamos muito bem no primeiro tempo. Amassamos. Tivemos três ou quatro chances claras. No segundo tempo, eles mudaram, jogaram mais para cima, tiveram a bola. Se tivéssemos feito mais gols no primeiro tempo, poderíamos ter matado o jogo", disse o argentino, que soma 15 gols na temporada e sete na atual edição do Brasileirão.

"Como visitante, foi nosso melhor jogo em muito tempo. Muito melhor que todos do Paulistão. Tivemos a bola, eles só criaram o gol do , que para mim foi falta também", apontou.

Com o resultado na partida da 7ª rodada do Brasileirão, o Corinthians permaneceu na liderança do campeonato (14 pontos), enquanto o São Paulo se manteve no G4 (12 pontos), mas foi ultrapassado pelo Palmeiras e caiu uma posição, para o terceiro lugar.

Futebol