PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bélgica vence Estônia por 3 a 1 e garante vaga antecipada na Copa de 2022

Bélgica abre o placar contra a Estônia nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 - REUTERS
Bélgica abre o placar contra a Estônia nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 Imagem: REUTERS

Colaboração para o UOL, em Maceió

13/11/2021 18h36

Classificação e Jogos

A Bélgica venceu a Estônia por 3 a 1 hoje (13), no estádio Rei Balduíno, em Bruxelas, e garantiu de forma antecipada sua 14ª participação em copas do mundo. Os gols da partida foram marcados por Benteken, Carrasco e Thorgan Hazard para os mandantes, enquanto Erik Sorga descontou para os visitantes.

Com o resultado, a seleção belga garantiu sua participação na Copa do Mundo de 2022 com 19 pontos somados, 8 a mais que República Tcheca, a segunda colocada no Grupo E. A Estônia, por outro lado, não possui mais chances de se classificar e soma apenas 4 pontos.

Na próxima rodada, os belgas enfrentam o País de Gales, no dia 16, às 16h45 (horário de Brasília). Estônia entra em campo contra a República Tcheca no mesmo dia e horário.

Foi bem: goleiro da Estônia falha, mas evita humilhação

Apesar de ter sido responsável pela falha que resultou no primeiro gol sofrido pela Estônia aos 11 minutos do primeiro tempo, o goleiro Igonen teve inúmeras chances para se redimir ao longo da partida. Não fosse por ele, o massacre belga no jogo caracterizado pela defesa contra o ataque teria sido ainda pior.

Foi mal: Hazard aparece pouco e desperdiça finalizações

Um dos principais nomes da seleção belga, o capitão Hazard até apareceu no jogo em algumas pouquíssimas oportunidades. Contudo, falhou em finalizações cruciais que poderiam ter resultado em um placar decisivo logo nos primeiros minutos do primeiro tempo e acabou substituído dando lugar ao seu irmão, Thorgan Hazard.

Bélgica assume o controle da partida

A Bélgica praticamente assumiu o comando do jogo e não deu chances para a Estônia nem sequer pensar em trabalhar a bola com ataques constantes de Christian Benteke, com lançamentos de De Bruyne e Carrasco. Apenas no primeiro tempo, a posse de bola, por exemplo, foi de 84% contra 16%, com a média se mantendo por toda a segunda etapa.

Estônia apenas assiste ao jogo

A Estônia não se encontrou na partida e teve pouca chance para isso. A equipe não conseguiu trabalhar jogadas em quase nenhum dos poucos toques na bola e prezou apenas em chutar a redonda para frente mostrando ineficiência ao tentar passar pela primeira linha defensiva da Bélgica.

A situação mudou minimamente na segunda etapa, na qual a seleção conseguiu marcar o gol de honra e pressionar com algumas jogadas de contra-ataque, mas não o suficiente para tentar pelo menos um empate.

Cronologia

Benteken, da Bélgica, abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo após falha de Igonen. Depois disso, os donos da casa pressionaram a todo instante, mas o segundo gol saiu apenas na segunda etapa, com Carrasco, aos 7 minutos. A Estônia chegou a marcar aos 24 com Sorga, mas Thorgan Hazard, da Bélgica, ampliou aos 29.

Protesto antes da bola rolar

Antes de a bola rolar, os jogadores belgas se ajoelharam no campo do Estádio Rei Balduíno por alguns segundos em protesto contra o racismo.

FICHA TÉCNICA:
BÉLGICA 3 x 1 ESTÔNIA

Motivo: 9ª rodada das eliminatórias europeias para a Copa 2022
Local: Estádio Rei Balduíno, em Bruxelas (BEL)
Data e hora: 13/11/2021 (sábado), às 16h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Halil Umut Meler (TUR)
Auxiliares: Mustafa Eyisoy (TUR) e Ibrahim Çaglar Uyarcan (TUR)
Cartões amarelos: Mets (EST)
Gols: Benteken (BEL), aos 11 do primeiro tempo; Carrasco (BEL), aos 7 do segundo tempo; Sorga (EST), aos 24 do segundo tempo; Thorgan Hazard (BEL), aos 29 do segundo tempo.

Bélgica: Courtois, Castagne, Denayer, Vertonghen, Meunier (Alexis Saelemaekers), Witsel, Vanaken, Carrasco (Mertens), De Bruyne (Charles De Ketelaere), Eden Hazard (Thorgan Hazard), Benteken (Divock Origi). Técnico: Roberto Martínez.

Estônia: Igonen, Paskotsi, Tamm e Mets; Teniste (Sander Puri), Poom, Kreida, Vassiljev (Makus Soomets) e Ojamaa (Vlasiy Sinayavskiy); Zenjov (Erik Sorga)e Anier (Rauno Sappinen). Técnico: Thomas Häberli.

Futebol