PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Fla pode se vingar de clube que impediu tríplice coroa do time de Jesus

Jorge Jesus faz sua estreia em jogo oficial pelo Flamengo contra o Athletico-PR pela Copa do Brasil - Gabriel Machado/AGIF
Jorge Jesus faz sua estreia em jogo oficial pelo Flamengo contra o Athletico-PR pela Copa do Brasil Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

Comandante de um time que encantou o país desde a sua chegada ao Flamengo, Jorge Jesus festejou cinco títulos pelo clube, mas perdeu a possibilidade de conquistar, na mesma temporada, as três taças mais importantes em disputa no Brasil e na América do Sul.

Campeão do Brasileiro e da Libertadores em 2019, o Mister teve em seu caminho o Athletico, que bateu os rubro-negros cariocas e avançou à semifinal da Copa do Brasil daquele ano. Hoje (20), às 21h30, na Arena da Baixada, o Fla pode iniciar a 'vingança' sobre os paranaenses e manter acesa a chama pela tríplice coroa em 2021.

Aquela eliminação há dois anos sacudiu a Gávea, porém deu ao português um tempo um pouco mais folgado para trabalhar. Em dois duelos disputados, as equipes somaram dois empates por 1 a 1, mas o Furacão silenciou o Maracanã ao vencer nos pênaltis. Após desperdiçarem suas cobranças, Diego, Vitinho e Everton Ribeiro foram os vilões em uma noite que terminou com vaias e desconfiança.

Diante do revés em seu terceiro jogo no comando rubro-negro (a estreia foi no confronto de ida), o português liderou um gesto que passaria a ser rotineiro no clube. Tão logo acabou a disputa, o técnico reuniu seus jogadores no centro do campo e aplaudiu os torcedores na arquibancada. Desconcertados, os rubro-negros se dividiram entre protestos e aplausos.

Fato é que a sorte rubro-negra mudaria após o revés na Copa do Brasil. Com mais tempo para ajustar o time, o treinador recebeu os reforços de Gerson, Pablo Marí e Filipe Luís, e chegou a ficar 28 jogos sem saber o que era perder. Embalado no Brasileiro, o time enfileirou goleadas, esmagou adversários na Libertadores e levantou os dois troféus em um intervalo de 24 horas.

Campeões do torneio de mata-mata, os atleticanos ainda reencontrariam o Fla meses depois. Na primeira edição da Supercopa do Brasil, jogo único que reúne os campeões dos dos principais campeonatos nacionais, os cariocas venceram o Athletico por 3 a 0. Para a forra ser completa, o Fla quer devolver a derrota de 2019 na mesma moeda.

"Cuidado nós temos de tomar em todos os jogos, mas temos nossa maneira de jogar. Teremos pela frente um grande adversário, jogando em seus domínios e na grama sintética. Meu grupo está preparado e é acostumado a esse tipo de jogo", disse o treinador Renato Gaúcho.

Para o jogo em Curitiba, o comandante terá os retornos de Isla, que estava a serviço da seleção do Chile, e de Rodrigo Caio, preservado na última rodada do Brasileirão. Recuperado de uma pancada no joelho, Pedro será opção. Ainda em recuperação de suas respectivas lesões, Bruno Henrique e Arrascaeta eguem fora e não encaram o Furacão neste jogo de ida. David Luiz não está inscrito.

Flamengo