PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Árbitro que levou chute na cabeça deixa hospital após exames

Gustavo Setti

Do UOL, em São Paulo

05/10/2021 10h40Atualizada em 05/10/2021 12h07

O árbitro Rodrigo Crivellaro foi liberado, na manhã de hoje, e deixou o Hospital São Sebastião Mártir, em Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul. Ontem, o juiz foi agredido por William Ribeiro, do Sport Clube São Paulo-RS, em partida contra o Guarani-RS, válida pela Série A2 do Campeonato Gaúcho.

O hospital confirmou ao UOL Esporte que Crivellaro estava sob observação e que os exames realizados pelo juiz não apontaram alterações.

A partida foi interrompida aos 16 minutos do segundo tempo, quando o Guarani-RS vencia por 1 a 0, após William dar um chute na cabeça de Crivellaro, que estava caído no chão. Ao notarem que o juiz havia desmaiado, os jogadores pediram a entrada da equipe médica no gramado para socorrer o árbitro. O juiz recebeu atendimento médico e foi levado de ambulância para o Hospital São Sebastião Mártir, onde passou a noite em observação.

Em contato com a reportagem, a Polícia Civil de Venâncio Aires disse que William foi detido e será autuado por tentativa de homicídio qualificado. A pena, em caso de condenação, é de até 20 anos de prisão.

"Ele está sendo autuado em flagrante por tentativa de homicídio qualificado. Ficará detido no presídio local. Não cabe fiança. Vai ser conduzido e ficará à disposição da Justiça", disse o delegado Vinicius Lourenço de Assunção.

"Eu decidi pela autuação em flagrante deste rapaz, pela tentativa de homicídio, uma vez que, na minha percepção, ele assume o risco de um resultado letal. Quando você assume o risco de matar alguém, chuta a cabeça de alguém que estava praticamente desfalecida. Por essa razão, ele vai ser autuado pelo artigo 121 - por um motivo fútil", declarou.

Ainda segundo o delegado, William ficou em silêncio durante o interrogatório. "É uma prerrogativa do acusado ficar em silêncio durante o interrogatório. Foi o que ele fez. Então, ele não falou nada."

Sport Clube São Paulo-RS rescinde contrato

William ainda teve seu contrato rescindido pelo Sport Clube São Paulo-RS. O anúncio foi feito pelo presidente do clube, Deivid Goulart Pereira, em nota.

"O contrato com o atleta agressor está sumariamente rescindido. Ademais, todas as medidas possíveis e legais em relação ao fato serão tomadas", declarou o dirigente.

Futebol