PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo sofre com instabilidade e tem seu pior ataque nos pontos corridos

Pablo é o artilheiro do São Paulo nesta temporada (13 gols) e também no Brasileirão (três) - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Pablo é o artilheiro do São Paulo nesta temporada (13 gols) e também no Brasileirão (três) Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

28/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Os dois empates seguidos por 0 a 0 na semana passada ilustram a campanha pouco produtiva do São Paulo neste Campeonato Brasileiro: são apenas 18 gols marcados e o quinto pior ataque da competição. Nunca o Tricolor marcou tão poucos gols em uma edição de pontos corridos.

O UOL Esporte levantou os números: quantos gols o São Paulo fez em cada um dos últimos campeonatos, considerando 22 rodadas (portanto o atual momento do Brasileirão)? Os desempenhos vão de 21 a 42 gols marcados e neste meio estão as campanhas do tricampeonato com Muricy Ramalho (de 30 a 37 gols) e a do time de Fernando Diniz no ano passado (38 gols).

Até mesmo na campanha ruim de 2017, com sérios riscos de rebaixamento, a esta altura o São Paulo já havia marcado 28 gols, com Lucas Pratto, Marcos Guilherme e cia. Considerando todas as campanhas das últimas 18 edições do Brasileirão, a média após 22 partidas é de 31 gols feitos (veja os números mais abaixo).

Os motivos pelo mau desempenho ofensivo são variados e conhecidos. O São Paulo tem sofrido para ter seus atacantes à disposição (Eder, Luciano e Marquinhos tiveram lesões recentes), e dentro de campo ainda sente falta de um meio-campista mais criativo: Benítez vive má fase, e o líder de assistências na temporada é Rodrigo Nestor (seis). Não à toa o clube trouxe de volta um antigo artilheiro, Jonathan Calleri, mas que ainda busca ritmo de jogo e se readapta ao Brasil e por isso não teve impacto real na produtividade são-paulina.

Nos 180 minutos contra América-MG e Atlético-MG, dois jogos em casa, o São Paulo tentou oito finalizações e acertou apenas duas na direção do gol (ambas contra o primeiro adversário, de Galeano e Rigoni).

O técnico Hernán Crespo tem a semana inteira para ajustes na tentativa de pôr fim à seca de gols do São Paulo. Às 16 horas (de Brasília) de domingo (3), o Tricolor visita a Chapecoense e enfrenta a pior defesa do Brasileirão. O jogo vale pela 23ª rodada e é a oportunidade para o time do Morumbi diminuir a distância de seis pontos para o G-6.

Gols marcados pelo São Paulo no Brasileirão, após 22 jogos:

2021: 18 gols
2020: 38 gols (era líder)
2019: 23 gols
2018: 35 gols (era líder)
2017: 28 gols (estava no Z-4)
2016: 22 gols
2015: 29 gols
2014: 38 gols (era vice-líder)
2013: 21 gols
2012: 34 gols
2011: 35 gols (era vice-líder)
2010: 28 gols
2009: 29 gols
2008: 38 gols
2007: 30 gols (era líder)
2006: 37 gols (era líder)
2005: 31 gols
2004: 28 gols
2003: 42 gols

São Paulo