PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sylvinho celebra atuação corintiana no "melhor Dérbi dos últimos tempos"

O técnico Sylvinho durante Grêmio x Corinthians pelo Brasileirão - Pedro H. Tesch/AGIF
O técnico Sylvinho durante Grêmio x Corinthians pelo Brasileirão Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Do UOL, em São Paulo

25/09/2021 22h29

Classificação e Jogos

O técnico Sylvinho, do Corinthians, tem inúmeros motivos para comemorar a vitória no clássico contra o Palmeiras por 2 a 1, hoje (25), na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo marcou a recuperação do Timão, após três empates seguidos, e mostrou um grande desempenho de sua equipe justamente em um Dérbi.

"O jogo foi bem disputado, com muita qualidade por dentro. Foi um dos melhores Dérbis entre os últimos. Obviamente que tenho visto os demais pela televisão. Mas hoje vi um jogo de bom nível, com um adversário de qualidade. Foi taticamente muito bem jogada, com transições rápidas, qualidade no último passe, opção de gol dos dois lados", justificou Sylvinho.

"Foi um jogo atraente e bonito de se ver. Gostamos demais. Acredito que dos últimos (jogos) que tivemos, foi o melhor. Estou feliz porque nasci no clube e sei o quanto representa vencer um Dérbi. Nosso torcedor merece desfrutar bem o domingo, vestir a camisa. O adversário é muito complicado, mas a vitória foi nossa e fizemos por merecer."

Antes de enfrentar o Palmeiras, o Corinthians vinha de três empates consecutivos -dois deles em casa contra Juventude e América-MG. Por causa dessa sequência negativa, Sylvinho já sofria pressão por não conseguir fazer o time embalar no Brasileirão. Agora, com o triunfo, o Timão se consolidou em sexto lugar, com 33 pontos, e se aproximou de vez do G-4. A quarta posição é do Fortaleza, também com 33 pontos.

Outro motivo que fez Sylvinho celebrar foi o acerto na escalação. Sem Gabriel, suspenso, ele optou por dar nova chance a Cantillo, que não tem o mesmo poder de marcação, mas oferece boas alternativas ofensivas.

"Montamos um time para ter posse de bola por dentro e velocidade por fora. Desde o princípio, montamos com essa intenção para ter a primeira saída bem limpa, e isso funcionou muito bem. O Cantillo foi um grande jogador. Deu muita fluência na saída de bola. Tem uma saída extraordinária, tem bola curta e longa de inversão."

Além de Cantillo, outra novidade do Corinthians foi a presença de seu quarteto de medalhões pela primeira vez desde o início da partida. Roger Guedes, Willian, Renato Augusto e Giuliano se dividiram entre o meio-campo e o ataque, tendo o jovem Gabriel Pereira como complemento. "Nós tivemos muitas possibilidades de transição e oportunidades de fazer gol. As vezes que fomos batidos, é porque o adversário tem qualidade e chegou na nossa área. Mas nós tivemos muitas chances e pisamos na área adversária para fazer gol", comemorou o treinador.

Futebol