PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras: João Martins explica estratégia que venceu clássico com o Santos

Matías Viña, do Palmeiras, comemora seu gol contra o Santos, no Paulistão - Cesar Greco
Matías Viña, do Palmeiras, comemora seu gol contra o Santos, no Paulistão Imagem: Cesar Greco

Eder Traskini

Do UOL, em Santos (SP)

06/05/2021 23h52

Classificação e Jogos

O auxiliar técnico João Martins, escolhido para falar a vitória do Palmeiras por 3 a 2 sobre o Santos na noite de hoje (6), no Allianz Parque, pela penúltima rodada do Campeonato Paulista, explicou a estratégia utilizada pelo Verdão para bater o Peixe no clássico.

A equipe da capital deu liberdade ao lateral-esquerdo uruguaio Viña, enquanto Mayke, do outro lado, recuava para formar a linha de três com os zagueiros Empereur e Danilo Barbosa.

"É uma explicação simples para quem assistiu os jogos do ano passado, aconteceu quase sempre, com Marcos Rocha em uma linha mais baixa. O jogador da posição número 7 (ponta) com mais largura e uma construção a três com o lateral mais baixo. Sabíamos que o Giovani, por ser um ponta de origem, não ia defender tanto, então adotamos essa estratégia. Treinamos e exigimos isso, jogadores que estão no jogo sabem o que fazer. É muito mais fácil perceber o jogo quando sabem o que o colega vai fazer", disse João em entrevista coletiva.

O uruguaio participou de dois dos três gols palmeirenses no duelo: ele marcou o primeiro aparecendo na pequena área para cabecear e cruzou para Lucas Esteves dar a vitória ao alviverde marcando o terceiro tento no clássico.

O resultado deixou o Palmeiras vivo na competição, mas dependendo de um tropeço do Novorizontino diante do rival Corinthians na última rodada do Paulistão. O Verdão visita a Ponte Preta neste domingo (9), em Campinas, e precisa da vitória para manter viva a possibilidade de avançar.

Palmeiras