PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ander Herrera detona Superliga: 'Ricos roubando o que o povo criou'

Ander Herrera quando ainda jogava pelo Manchester United, um dos times da Superliga Europeia - OLI SCARFF/AFP
Ander Herrera quando ainda jogava pelo Manchester United, um dos times da Superliga Europeia Imagem: OLI SCARFF/AFP

Do UOL, em São Paulo

19/04/2021 08h20Atualizada em 19/04/2021 10h37

O meio-campista espanhol Ander Herrera, do Paris Saint-Germain, detonou a criação da Superliga Europeia por grandes clubes da Europa. Herrera disse que é contra que "ricos roubem o que o povo criou", se referindo ao futebol.

"Sou apaixonado pelo futebol do povo, pelo futebol dos torcedores, do sonho de ver a equipe do meu coração competindo contra os grandes. Se essa superliga europeia avançar, esses sonhos vão acabar. Vão acabar as ilusões dos torcedores de times que não são gigantes de poderem ganhar em campo e disputar as melhores competições", escreveu o jogador.

"Amo o futebol e não posso ficar calado diante disso. Acredito em uma Champions League melhorada, mas não que os ricos roubem o que o povo criou, que não é outra coisa senão o esporte mais bonito do planeta", continuou.

O projeto de criação da Superliga Europeia de futebol, um torneio privado com 12 grandes clubes do continente e destinado a concorrer com a Liga dos Campeões, lançado hoje por Juventus, Real Madrid, Barcelona, Liverpool, Manchester United, City, Arsenal, Chelsea, entre outras grandes equipes, foi rejeitado pelo PSG e o Bayern de Munique.

Esporte