PUBLICIDADE
Topo

Santos

Classificação do Santos tem apelo emocional de Alison: 'Jogo da nossa vida'

Colaboração para o UOL, em Santos

17/12/2020 22h25

A classificação do Santos para a Copa Libertadores da América teve um vestiário caloroso. Alison, capitão na vitória por 4 a 1 sobre o Grêmio, na Vila Belmiro, chamou a responsabilidade e cobrou o elenco de "deixar a alma no gramado".

O veterano também contou aos jogadores a importância que o jogo tinha para o técnico Cuca e revelou que ele até arrepiava ao falar da decisão.

"Esse cara (Cuca) tem quase 60 anos, rapaziada. E me disse que esse é o jogo mais importante da vida dele. Que só dele escutar sobre o jogo, ele arrepia. Como é que esse jogo não vai ser o jogo da nossa vida? Como é que eu não vou cobrar de vocês que deixe a nossa alma lá dentro? Como é que eu não vou cobrar de vocês que se for preciso, ganhar a dividida, gritar no ouvido dos caras, pros caras sentirem medo de dividir com a gente? Como é que eu vou cobrar de vocês menos que isso? Não dá! Não dá. Hoje é nossa vida!", disse.

Marinho também relembrou o peso da classificação e reforçou que é para o grupo continuar sonhando com a vitória.

"É o sonho da gente adquirir respeito, rapaziada. Enquanto muita gente tá falando "ah, os caras não chegam, os caras não conseguem". Daqui a pouco os caras vão jogar respeitando, falando "ca****, os caras tão nas semifinais da Libertadores". E para isso a gente tem que conseguir fazer hoje. É hoje. Deixaram a gente sonhar, então vamos sonhar!", gritou.

Com o resultado, o Santos tem dois possíveis rivais: Racing ou Boca Juniors. A definição sairá na próxima quarta-feira (23).

Santos