PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Organizada do Atlético-MG cobra atletas do clube em balada

Marrony fala com membro da torcida organizada Galoucura - Reprodução/Twitter
Marrony fala com membro da torcida organizada Galoucura Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

30/11/2020 08h23Atualizada em 30/11/2020 09h23

A torcida Galoucura divulgou imagens de membros da organizada cobrando o atacante Marrony e o meia-atacante colombiano Dylan Borrero em uma balada em Belo Horizonte, ontem (29).

Marrony chegou a se defender ao ser abordado pelos torcedores —que não usavam máscara, por sinal—, afirmando que já teria contraído o novo coronavírus, alegando que, desta forma, teria imunidade.

"Todos têm acompanhado a 'crise' da covid-19 em nosso elenco e comissão técnica. E hoje, domingo, por volta de meia noite, recebemos a informação que os jogadores Marrony e Dylan Borrero estavam numa balada. Isso mesmo. Em plena pandemia, estes irresponsáveis estão na balada com sério risco de se contaminar com a covid e ainda passar para os demais jogadores. Que irresponsabilidade", escreveu a Galoucura na legenda da publicação.

"A fiscalização continua. Independentemente de qual jogador for, nós iremos cobrar. Nós não aceitaremos isso jamais! Nenhum jogador é maior que a instituição", acrescentou.

O UOL Esporte procurou a assessoria de imprensa do Galo, que disse aguardaria um posicionamento do diretor de futebol Alexandre Mattos sobre o ocorrido com Marrony e Borrero. Depois, o clube afirmou que o assunto seria resolvido internamente.

Atlético-MG