PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2020

Nenê faz três gols, Fluminense vence Figueirense e avança na Copa do Brasil

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/08/2020 23h24

Classificação e Jogos

Em noite iluminada de Nenê, o Fluminense venceu o Figueirense por 3 a 0 no Maracanã e se classificou para a quarta fase da Copa do Brasil. O meia de 39 anos fez os três gols do time de Odair Hellmann, que engatou a segunda vitória seguida e enfim tem alívio.

Com as três bolas na rede, o camisa 77 virou artilheiro não só da Copa do Brasil, com seis gols, como também do futebol brasileiro na temporada, com 15, mostrando que a idade em sua carteira de identidade não é o número mais importante na temporada.

Outra boa notícia para o Tricolor foi a consolidação do sistema defensivo. Com o jovem Calegari na lateral-direita, o Flu também completou a segunda partida seguida sem sofrer gols, e mostrou um padrão de jogo mais azeitado, em que pese o fraco oponente da noite.

O melhor: Nenê faz três e vira artilheiro do Brasil em 2020

Odair repetiu o posicionamento e mais uma vez Nenê correspondeu. Vivendo boa fase desde que voltou a jogar mais solto pelo centro do campo, o meia de 39 anos decidiu o jogo para o Fluminense. Curiosamente contando com desvios nos dois lances, o camisa 77 marcou duas vezes — uma de falta e outra de fora da área — e se tornou o artilheiro do Brasil em 2020, com 15 gols. Além disso, desfilou toda sua confiança com dribles e matadas que relembraram os melhores momentos da carreira. De quebra, também é o artilheiro da Copa do Brasil com cinco gols.

O pior: Egídio destoa novamente do restante da equipe

A paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus não fez bem mesmo a Egídio. Se no início da temporada o lateral-esquerdo era um dos destaques da equipe, no retorno do futebol, ele ainda não conseguiu se encontrar. As falhas defensivas mais uma vez apareceram, mas nem no campo de ataque, onde costuma compensar com bons cruzamentos e jogadas pela linha de fundo, o camisa 6 errou tudo e destoou da atuação do Fluminense mais uma vez.

Figueira começa melhor

Mesmo com a vantagem conquistada no primeiro jogo, o Figueirense começou a partida indo para cima do Fluminense. Intensa, a equipe de Márcio Coelho ocupou o campo de ataque e tentava cortar a posse de bola do Tricolor pela raiz. A ideia funcionou: sufocado no campo de trás e com mais uma atuação ruim de Egídio, a equipe de Odair Hellmann tinha muita dificuldade para fazer a bola chegar até o campo de ataque. Mas durou pouco.

Nenê faz golaço de falta

O Flu não fazia bom jogo até que, aos 14, Dodi foi derrubado na entrada da área. O volante se posicionou para a cobrança junto com Nenê, artilheiro da equipe na temporada. Aos 39 anos, o meia mostrou que ainda tem a mesma qualidade de sempre para bater na bola. Com uma cobrança de rara felicidade — que contou com leve desvio da barreira —, o camisa 77 colocou a redonda onde a coruja dorme e correu para comemorar com Fred, Ganso e Odair no banco de reservas.

Flu tem as melhores chances, mas desperdiça

O gol fez o Fluminense melhorar na partida. Com Dodi e Michel Araújo em todos os lugares do campo, o Tricolor pressionou até ter as melhores chances no final do primeiro tempo. O problema é que a equipe não soube aproveitar. Aos 39, o uruguaio fez grande jogada e tirou tinta da trave de Sidão em chute de fora da área. Aí vieram dois erros de Evanílson: aos 42, dominou errado e permitiu a saída do goleiro. Aos 44, o camisa 99 consagrou o dono da meta do Figueira ao receber sozinho na marca do pênalti, escolher o canto e tocar displicente para Sidão salvar o que seria o segundo gol.

2º tempo começa com susto para o Flu

Na volta do intervalo, o Figueirense mais uma vez tentou surpreender logo no início. Com a marcação adiantada e pressionando novamente a saída de bola do Flu, o time catarinense teve ótima chance aos cinco minutos. Araújo deu mole, Keké lançou Marquinho e Muriel saiu do gol para salvar o que seria o empate do Figueira.

Raio cai no mesmo lugar pela segunda vez

Nenê estava mesmo em uma noite iluminada. Prova disso é que, no segundo tempo, contou novamente com um desvio providencial para marcar seu segundo gol no jogo e colocar o Fluminense na quarta fase da Copa do Brasil. Aos nove, o camisa 77 recebeu bola de Michel Araújo, acertou o corpo e soltou uma bomba. A bola tocou na defesa do Figueira e morreu no canto esquerdo de Sidão, sem chances para o goleiro.

Ainda deu tempo para o terceiro

Foi com Yago e já com Ganso em campo que o Flu matou o jogo. Pedro Lucas deu mole para Dodi e a bola sobrou para o camisa 10, que de primeira lançou Araújo. O uruguaio bateu cruzado, e, antes de Yago bater, foi derrubado. Pênalti bem marcado pelo árbitro Felipe Fernandes de Lima que Nenê, de novo, estufou as redes.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3x0 FIGUEIRENSE


Data/Hora: 25/08/2020, às 21h30
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Gols: Nenê (14'/1ºT) (1-0), Nenê (9'/2ºT) (2-0), Nenê (35'/2ºT) (3-0)
Cartões amarelos: Michel Araújo (FLU), Marquinho (FIG)

FLUMINENSE: Muriel; Calegari, Luccas Claro, Nino, Egídio; Yuri (Yago Felipe), Dodi, Nenê; Marcos Paulo (Ganso), Michel Araújo (Wellington Silva) e Evanilson (Fred). Técnico: Odair Hellmann.

FIGUEIRENSE: Sidão; Lucas, Alemão, Pereira, Sanchez; Geovane (Lucas Henrique), Elyeser (Paulo Ricardo), Marquinho (Everton); Keké (Gabriel Lima), Diego Gonçalves e Everton Santos (Pedro Lucas). Técnico: Márcio Coelho.