PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras negocia novo corte salarial com líderes do grupo; veja estratégia

Vanderlei Luxemburgo conversa com o elenco do Palmeiras em treino realizado no começo do ano - Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Vanderlei Luxemburgo conversa com o elenco do Palmeiras em treino realizado no começo do ano Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 16h02

O Palmeiras deu início a negociações com líderes do elenco para um novo corte salarial em meio à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Há dois meses, o clube acertou a redução de 25% do salário em carteira e adiamento do pagamento do direito de imagem.

Segundo apuração da reportagem do UOL Esporte, o clube vai ter a usar a mesma estratégia da primeira negociação. Mostrar aos jogadores a situação. A ideia é mostrar que a decisão será técnica, baseada em estudos financeiros do impacto da crise.

As negociações são comandadas por Anderson Barros, diretor de futebol, e Cícero Souza, gerente do departamento. Eles falam diretamente com o técnico Vanderlei Luxemburgo e os líderes do elenco. Um deles é Felipe Melo, capitão do time.

O corte nos dois primeiros meses de crise (maio e junho) incluiu também os dois dirigentes e o treinador do Palmeiras. Assim como os atletas, o corte foi de 25% do salário.

No caso dos jogadores, os direitos de imagens serão devolvidos no futuro. O primeiro mês será pago em parcelas, diluído durante o segundo semestre de 2020. Os valores do segundo mês relativos ao direito de imagem vão ser repassados no ano que vem.

Palmeiras