PUBLICIDADE
Topo

SP tem semana decisiva e expectativa por volta de jogos em meados de julho

Times paulistas ainda não voltaram aos treinos, mas semana é decisiva - Fernando Moreno/AGIF
Times paulistas ainda não voltaram aos treinos, mas semana é decisiva Imagem: Fernando Moreno/AGIF

Do UOL, em São Paulo

15/06/2020 04h00

Classificação e Jogos

A semana é vista como decisiva para que os clubes do estado de São Paulo saibam quando poderão retornar às atividades. Depois de ter adiada a ideia de voltar com os treinamentos hoje, os times paulistas aguardam já nos próximos dias uma reunião com representantes do governo estadual para ter o aval necessário.

A expectativa é que esse encontro com as autoridades ocorra no decorrer da semana e que o governador João Doria (PSDB) dê a 'benção' para as prefeituras liberarem os treinamentos.

Os prefeitos aguardam um posicionamento do governo estadual pois não querem ter que arcar sozinhos com o ônus caso ocorra algum problema — como ter que paralisar novamente o futebol se uma quarentena mais rígida retorne no estado.

Caso o plano de voltar aos treinos nos próximos dias avance, a Federação Paulista de Futebol e os clubes pretendem retomar o Campeonato Paulista em meado de julho, ainda sem uma data definida. Isto porque, como mostrou anteriormente o UOL Esporte, as agremiações avaliam a necessidade de ao menos 20 dias de treinos para voltar a jogar.

Até o momento, dos 16 times da Série A1 do estadual somente o Red Bull Bragantino havia voltado aos treinos. A equipe obteve, por conta própria, liberação das autoridades municipais para retomar as atividades, gerou um mal-estar e foi 'freada' depois de reunião na última quarta-feira (10). Agora, o time de Bragança aguardará o retorno coletivo.

Vale destacar que o protocolo apresentado pelos clubes da capital ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), agradou. Ele prevê testagem em massa dos profissionais dos 16 clubes da elite, além de um retorno gradativo. Em um primeiro momento, treinos apenas físicos, com distanciamento entre os atletas e vestiários fechados.

A alternativa é parecida com as medidas adotadas por grandes centros do futebol europeu que já estão na ativa, casos de Espanha e Alemanha.

Não deve haver discussão sobre datas para se voltar o campeonato até que se estabilizem os treinamentos.