PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jogador da Tunísia foi preso por violar isolamento; agora, deixará cadeia

Hamdi Nagguez foi detido e condenado em abril por dirigir sem autorização durante isolamento social - Catherine Ivill/Getty Images
Hamdi Nagguez foi detido e condenado em abril por dirigir sem autorização durante isolamento social Imagem: Catherine Ivill/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/05/2020 17h49

Hamdi Nagguez, lateral direito do FK Suduva (Lituânia) e da seleção tunisiana, deixará amanhã a prisão após violar as medidas de isolamento na Tunísia durante o último mês, em meio à pandemia do novo coronavírus. A informação foi divulgada pelo site Africa Top Sport.

Nagguez foi detido em 22 de abril enquanto dirigia sem autorização. Condenado por atacar um funcionário público na ocasião, foi condenado a quatro meses de prisão e estava na cadeia desde 30 de abril. No entanto, duas semanas depois, o jogador teve a sentença suspensa.

A imprensa do país afirma que a Federação Tunisiana de Futebol colocou dois advogados à disposição de Nagguez. Além disso, o presidente do Etoile du Sahel, Ridha Charfeddine, antigo clube do lateral, teria convencido a polícia local a retirar a queixa contra o jogador.

Hamdi Nagguez defendeu a Tunísia na Copa Africana de Nações 2017 e na Copa do Mundo 2018. No Mundial disputado na Rùssia, notabilizou-se por vomitar em campo antes do segundo tempo da derrota por 5 a 2 para a Bélgica, pela segunda rodada do Grupo G da competição.

De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, a Tunísia já contabilizou 1.032 casos do novo coronavírus, com 770 pacientes recuperados e 45 óbitos causados pela covid-19.

Esporte