PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Red Bull sinaliza com R$ 22,8 milhões para ter Walce, mas São Paulo resiste

Bruno Grossi e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

13/12/2019 15h09

Resumo da notícia

  • Red Bull Bragantino tem Walce como prioridade e queria pagar 5 milhões de euros
  • Valor é considerado baixo pelo São Paulo, que parece resistir a vender o zagueiro
  • A quantia sinalizada é menor do que a multa rescisória para times brasileiros
  • São Paulo acredita que pode fazer mais dinheiro se mantiver Walce e esperar ofertas de fora

O Red Bull Bragantino tem o zagueiro Walce como uma das prioridades para esta janela do mercado da bola. Depois de manifestar interesse pelo garoto ao São Paulo, a equipe que vai estrear na elite do Campeonato Brasileiro em 2020 agora sinalizou quanto deseja pagar por essa transferência: 5 milhões de euros — ou R$ 22,8 milhões, na cotação de hoje (13).

Esse valor é considerado baixo pelo São Paulo, mesmo levando em conta que a multa rescisória para times brasileiros é mais baixa do que para o mercado externo por ser proporcional ao salário do atleta. O Tricolor resiste e, assim como no caso de Helinho, outro alvo do Red Bull, não quer facilitar a saída de Walce.

O zagueiro é considerado um dos maiores potenciais de Cotia e já recebeu sondagens de equipes da Europa, que inclusive pagariam mais do que esses 5 milhões de euros apresentados pelo time de Bragança Paulista. Por outro lado, é certo que a diretoria são-paulina precisa negociar atletas para fechar o ano no azul e permitir investimentos em 2020.

Além de Walce e Helinho, o São Paulo já ouviu interessados em Antony. O atacante é alvo de outro time do grupo Red Bull, o RB Leipizig, da Alemanha. Essa oferta dos alemães é estimada em R$ 83,7 milhões e já seria suficiente para acertar as contas do clube neste fim de temporada.

São Paulo