Topo

Futebol


Presidente do Fortaleza critica escolha de árbitros da CBF; assista

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, foi ao Twitter do clube dizer que CBF não cumpriu acordo  - Reprodução/Twitter
Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, foi ao Twitter do clube dizer que CBF não cumpriu acordo Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

09/10/2019 08h30

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, veio a público no Twitter oficial do clube reclamar da escolha da arbitragem do jogo entre sua equipe e a Chapecoense, marcado para às 20h30 de hoje e válido pelo Campeonato Brasileiro (assista abaixo). O árbitro escalado para a partida é o carioca Rodrigo Carvalhaes.

A principal reclamação do mandatário gira em torno da relação entre o estado pelo qual Carvalhaes apita (Rio de Janeiro) e a situação de Botafogo (27 pontos, 12° lugar), Vasco (27 pontos, 13° lugar) e Fluminense (25 pontos, 15° lugar), times do estado, na tabela do torneio. Até o momento, o Fortaleza está justamente neste "pelotão" - tem 25 pontos e está na 14ª colocação.

Em vídeo, Paz citou que já havia pedido algo semelhante, mas não foi atendido pela CBF. "Venho comunicar que, há duas semanas, estivemos na CBF, em conversa com a Comissão de Arbitragem, e solicitamos a eles que evitassem colocar árbitros de estados que estão em disputa com o Fortaleza, na mesma zona de tabela. Na ocasião, pedimos que evitassem árbitros do estado de Goiás e do estado do Rio. Eis que após a conversa, onde houve um entendimento, teve o jogo do Botafogo e veio árbitro de Goiás, contrário ao que a gente havia solicitado".

No jogo citado pelo dirigente, o árbitro foi André Luiz de Freitas Castro, e o Fortaleza acabou vencendo o Botafogo por 1 a 0 - com dois gols bem anulados.

O presidente disse não ter "nada contra" o árbitro da partida de hoje, mas justificou a sua ideia. "Agora, para o jogo com a Chapecoense vem um árbitro carioca, também ao contrário do que foi solicitado. Nada contra o senhor árbitro Rodrigo Carvalhaes. Estudei um pouco dos jogos dele. Tem feito um bom campeonato, atuando com regularidade. Mas acho que deve-se evitar esse tipo de escala. Assim como acho que também não devem ter árbitros cearenses em jogos de equipes que estão disputando a mesma faixa que a gente", disse.

Para o dirigente, a medida evitaria "interpretações" e daria mais tranquilidade aos árbitros. "Acho que a Comissão de Arbitragem precisa rever esse critério, evitar interpretações que possam ser ruins para o jogo e para o futebol brasileiro. Passamos por um momento delicado na arbitragem, com muito questionamento sobre o VAR. São situações que não são agradáveis. Deixo meu protesto. Fizemos a solicitação, não fomos atendidos, agora pedimos publicamente que evitem isto. O árbitro já entra pressionado", completou o presidente.

Situação no campeonato

Fortaleza e Chapecoense se enfrentam hoje em momentos bem diferentes na tabela do Brasileirão.

Apesar de ter sido derrotado pelo São Paulo fora de casa na última rodada, o Fortaleza permanece fora da zona de rebaixamento com 25 pontos - três de vantagem para o CSA, primeiro time que cairia caso o torneio acabasse hoje.

Já a situação da Chapecoense é dramática: até o momento, a equipe de Santa Catarina somou apenas 15 pontos e amarga a lanterna da competição. Nos últimos cinco jogos, foram quatro derrotas e um empate.

Mais Futebol