PUBLICIDADE
Topo

Como idioma faz Neymar ajudar plano do PSG para reconstruir sua imagem

Neymar aquece antes de jogo do Paris Saint-Germain contra o Bordeaux - Nicolas Tucat/AFP
Neymar aquece antes de jogo do Paris Saint-Germain contra o Bordeaux Imagem: Nicolas Tucat/AFP

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

30/09/2019 12h00

Resumo da notícia

  • PSG trabalha a imagem do jogador após o fim da janela de transferências
  • Neymar volta a aparecer em redes sociais do clube e dar entrevistas
  • Ao entender idioma francês, Neymar ajuda o clube com o plano
  • Jornalistas franceses reclamavam que Neymar só falava com brasileiros

Trabalhar a desgastada imagem de Neymar após o fim da janela de transferências é o grande desafio da equipe de comunicação do Paris Saint-Germain na temporada. O plano é reaproximar o jogador da torcida com trabalho de marketing que mostre comprometimento do brasileiro com o clube. Fotos, vídeos, ações e entrevistas, que foram evitadas entre julho e agosto, voltaram a ser utilizados com força. Internamente, o resultado fora de campo é tão comemorado quanto o sucesso do astro em campo, que fez três gols em quatro jogos pelo time na atual edição do Campeonato Francês. Do seu lado, o brasileiro enfim entende o idioma local e ajuda no processo.

Neymar voltou a ser figura frequente nas redes sociais do clube parisiense. As entrevistas sinceras do jogador ao fim da novela envolvendo a frustrada tentativa de transferência para o Barcelona também foram consideradas positivas. O brasileiro repete o discurso de "cabeça 100% no PSG" e reconquista cada vez mais a torcida.

No plano de reaproximação, Neymar aparece em entrevistas para a PSG TV e conversa também com veículos franceses. Assim, responde à reclamação recorrente dos jornalistas locais que cobrem o clube e afirmavam que o camisa 10 só falava com a imprensa brasileira.

O que facilita o trabalho da equipe de comunicação do PSG é a evolução de Neymar no idioma francês. Para a PSG TV, a ex-jogadora Laure Boulleau, que trabalha com reportagens de bastidores do clube, perguntou previamente: "Posso te fazer a questão em francês?" Neymar balança a cabeça positivamente em um sinal de "sim" e, compreendendo as questões, adota o português nas respostas.

A falta de fluência no idioma sempre foi ponto crítico a Neymar nos bastidores. Na primeira conversa com o elenco nesta temporada, o novo diretor esportivo, Leonardo, cutucou de maneira indireta o camisa 10: "Vou falar com vocês em francês, e quem não entender significa que está precisando fazer um curso". O atacante, no entanto, segue sem realizar aulas particulares, mas melhora no quesito com a convivência com os colegas de clube.

O PSG avaliava que a ira de parte da torcida com Neymar ocorria por conta de um problema de comunicação. O clube repudiou a entrevista dada pelo jogador a um patrocinador pessoal, na qual o astro disse ter como melhor lembrança de vestiário um resultado historicamente ruim para os parisienses. Trata-se da goleada por 6 a 1 para o Barcelona em 2017, quando o brasileiro ainda defendia o clube catalão. Agora, após a chegada de Leonardo, todas as entrevistas precisam ser aprovadas pelo departamento de comunicação.

Ao redor de Neymar, a convicção era de que a imagem voltaria a ganhar força com o sucesso em campo. O pai do jogador, Neymar da Silva Santos, afirma que os três meses que o jogador passou afastado dos gramados enquanto se recuperava de lesão prejudicaram o camisa 10 na relação com a torcida do PSG. Além disso, se incomodava com as declarações de Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG, e de Leonardo. "Não quero continuar com jogadores com comportamento de popstar", disse Nasser, em entrevista à France Football, em junho, em clara alusão a Neymar.

A partir dali, o PSG adotou postura de ignorar Neymar em ações de marketing. Comércios ligados aos parisienses tiveram os produtos envolvendo o jogador esvaziados. Porém, na semana passada, o camisa 10 voltou a ser o personagem principal na loja do clube, localizada na tradicional avenida Champs-Élysées.

Após o fechamento da janela de transferências, o PSG usou Neymar como garoto-propaganda da campanha de lançamento de um novo patrocinador. Na época, muitos torcedores ainda reagiram negativamente. Só que a mudança do cenário foi considerável assim que Neymar fez o gol de meia bicicleta nos acréscimos da sua partida de reestreia pelo clube, garantindo a vitória por 1 a 0 sobre o Strasbourg, no Parque dos Príncipes.

A foto de Neymar comemorando o gol publicada na conta oficial do Instagram do PSG bateu o recorde de curtidas, com mais de 1 milhão no total. Dias depois, a que mais se aproximou foi montagem com o astro e Ronaldinho Gaúcho em campanha de lançamento do terceiro uniforme do time. Sinal de que o camisa 10 havia recuperado prestígio.

Assim, a estratégia de expor o comprometimento de Neymar com o time passou a ser adotada para superar o atrito com a torcida organizada. Logo depois da estreia, Leonardo pediu paz aos torcedores em entrevista na qual chamou o jogador de "bom garoto" e citou sua determinação em treinos e jogos. O discurso veio como uma corrente no clube.

"O Neymar está 100% com a gente. Ele tem sorriso na cara e, consequentemente, contagia todo mundo por aqui", destacou o treinador Thomas Tuchel.

"Neymar está bem. O mercado acabou, e ele está aqui. Sei que vai fazer uma temporada incrível. Ele ama o futebol e vai fazer um bom ano. Ele passou dias difíceis, mas conheço os torcedores e digo que ele está motivado. Tudo vai melhorar, e ele precisa de uma segunda chance. Fez pequenos erros e coisas que irritaram os torcedores, mas já passou", disse o meio-campo Verratti.

Com trabalho parecido com o do PSG, a assessoria de Neymar também destaca o vínculo do jogador com o clube. As redes sociais do jogador exibem fotos e vídeos que mostram a relação do brasileiro com a equipe, além de destacar suas frases elogiosas. A conta pessoal do camisa 10 no Instagram, que não tem manipulação de terceiros, já foi usada para várias brincadeiras com o elenco e até homenagens aos parisienses.

Uma foto montagem postada por Neymar com Zlatan Ibrahimovic, um dos maiores ídolos da história do PSG, empolgou os torcedores. Nem mesmo a exposição da viagem a Barcelona com amigos na semana passada gerou transtorno. Isso porque nas redes sociais havia o registro de Neymar presenteando na cidade o atacante Leo Baptistão, seu amigo de infância, com a camisa autografada do clube parisiense.

Esporte