Topo

Brasileirão - 2019


CSA faz 2 a 0 em jogo com 2 expulsos, 2 pênaltis perdidos e 2 gols anulados

Do UOL, em São Paulo

08/09/2019 20h57

CSA e Chapecoense entraram em campo na noite de hoje (8) para duelo direto na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Melhor para o CSA, que venceu por 2 a 0 no Estádio Rei Pelé, em Maceió, no jogo que fechou a 18ª rodada.

Como placar indica, foi um jogo marcado pelo número dois. Foram dois pênaltis desperdiçados (um para cada lado), dois gols anulados pelo VAR (ambos para o CSA) e dois jogadores expulsos (ambos da Chapecoense). Foi, também, a primeira vez na competição em que o time alagoano marcou mais de uma vez na mesma partida. Os autores do gol da vitória foram Alecsandro e Jonatan Gómez — que chegou a dois gols no torneio.

Com o resultado, o CSA ganha a posição justamente da Chape e sobe para 18º. Apesar de ainda seguir no Z4, a equipe chegou a 15 pontos e diminuiu para três pontos a diferença para o primeiro time fora da zona da degola. A Chapecoense, com 14, está em 19º (confira a classificação atualizada).

Na próxima rodada, o CSA visita o São Paulo, domingo (15), no Morumbi. Um dia antes, a Chapecoense recebe o Vasco na Arena Condá.

Cronologia do jogo

O CSA dominou o primeiro tempo, mas precisou insistir bastante para inaugurar o placar. Aos sete minutos, a equipe já tinha dois gols corretamente anulados pela arbitragem — de Apodi e Alecsandro. Aos poucos, a Chape tentava reagir e chegou com perigo em finalizações de Gum e Everaldo. Depois disso, Alecsandro viveu dois momentos distintos. Primeiro, o centroavante desperdiçou uma cobrança de pênalti, defendida por Tiepo, e depois, aos 39 minutos, marcou de cabeça o gol que colocou a equipe em vantagem.

A Chape voltou melhor no segundo tempo e teve chance para igualar logo na volta do intervalo com uma cobrança de pênalti, mas Everaldo parou em defesa de Jordi. Apesar do revés, o time catarinense seguiu buscando o jogo, mas viu a situação complicar depois de duas expulsões — Márcio Araújo e Gum. Nos acréscimos, Jonatan Gómez liquidou a partida ao anotar o segundo do CSA.

O melhor: Apodi

Apodi foi o motor do CSA neste domingo. O lateral teve boa participação ofensiva — inclusive nos dois gols anulados logo no começo do jogo —, correu em todos os lados do campo e deu bastante trabalho para a defesa da Chape. Inclusive, foi uma arrancada de Apodi que resultou no segundo cartão amarelo, e consequente expulsão, de Márcio Araújo.

O pior: Everaldo

Artilheiro da Chape no Brasileiro, Everaldo não aproveitou a sua melhor chance de marcar nesta noite. O atacante desperdiçou um pênalti no início do segundo tempo, em um momento que a equipe perdia por 1 a 0. Foi o terceiro jogo seguido de Everaldo passando em branco.

CSA tem velocidade, mas peca em finalizações

A vitória poderia ter sido mais tranquila para o CSA. Isso se a equipe, que tem o pior ataque do Campeonato Brasileiro, aproveitasse as chances criadas ao longo do segundo tempo. Com dois a mais, a equipe chegou com chances no segundo tempo, mas só conseguiu liquidar a partida nos acréscimos, com Jonatan Gómez. Antes, no primeiro tempo, a equipe já havia desperdiçado um pênalti.

Chape cresce no 2º tempo, mas expulsões atrapalham

Depois de um primeiro tempo fraco, a Chape melhorou no segundo tempo. A tentativa de buscar o empate, no entanto, foi prejudicada com as expulsões. Em mais um jogo que Everaldo passou em branco, a equipe não conseguiu marcar.

Times se unem em campanha

Antes de a bola a rolar, a Chapecoense entrou em campo com uma faixa em apoio às famílias das vítimas do acidente aéreo da equipe em 2016. A iniciativa reivindica as indenizações pela corretora britânica AON e pelas resseguradoras Tokio Marine Kiln e Bisa. O CSA se juntou à campanha e também exibiu uma faixa na entrada para o gramado.

FICHA TÉCNICA
CSA 2 x 0 Chapecoense

Data e horário: 8 de setembro de 2019, às 19h (de Brasília)
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Luiz Alberto Andrini Nogueira (ambos de SP)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

Cartões amarelos: João Victor, Alecsandro e Jonatan Gómez (CSA); Rafael Pereira (CHA).

Cartões vermelhos: Márcio Araújo e Gum (CHA)

Gols: Alecsandro, aos 39 minutos do primeiro tempo, e Jonatan Gómez, aos 48 minutos do segundo tempo.

CSA
Jordi; Apodi, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Jean Cléber), João Victor, Dawhan e Jonatan Gómez; Héctor Bustamante (Alisson Safira) e Alecsandro (Ricardo Bueno). Técnico: Argel Fucks.

Chapecoense
Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos (Régis) e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Campanharo (Rafael Pereira) e Diego Torres; Everaldo, Aylon (Augusto) e Arthur Gomes. Técnico: Emerson Cris.