PUBLICIDADE
Topo

A história do Bury, o time inglês que deixou de existir após 134 anos

Stringer/Reuters
Imagem: Stringer/Reuters

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/08/2019 04h00

Há 134 anos, a cidade de Bury se mostrou pioneira a apostar em um esporte ainda em desenvolvimento. Nasceu ali o Bury Football Club, uma das primeiras equipes da história do futebol da Inglaterra e agora marcada por entrar para os livros de maneira negativa. Por seguidas administrações desastrosas, dívidas e diante da falência inevitável, o clube acabou expulso pela English Football League (EFL) e está proibido de disputar competições profissionais.

A exclusão ocorreu após a administração do Bury falhar ao ultimato imposto pelos dirigentes da Liga Inglesa. O clube tinha até a última terça-feira (27) para encontrar um comprador disposto a cobrir as dívidas e seguir na disputa da Terceira Divisão Inglesa.

Sem sucesso na negociação com a empresa C&N Sporting Risk, o campeão da Copa da Inglaterra nos anos 1900 e 1903 perdeu o direito de seguir com o futebol profissional. Acabou a temporada e a história de mais de 130 anos.

O Bury, como tradicionalmente as quase 80 mil pessoas da cidade conheceram, deixou de existir. Torcedores compareceram ao estádio Gigg Lane, construído ainda em 1885, como forma de se despedir do clube que amavam. É comum na Inglaterra, mesmo os times menores, possuírem apoio maciço da comunidade local.

Torcedor Bury - Carl Recine/Reuters - Carl Recine/Reuters
Torcedor do Bury lamenta a decisão da Liga Inglesa em frente ao estádio do clube
Imagem: Carl Recine/Reuters

As agências de fotografias registraram a emoção de diferentes gerações com o fim do clube, que agora luta para encontrar novo comprador e ser refundado com outro nome. Caso contrário, as portas nunca mais irão se abrir.

A decisão da English Football League, que administra a segunda, terceira e quarta divisões da Inglaterra, modifica toda a temporada. Pelas dívidas, o Bury começou a competição com 12 pontos negativos e não atuou nas primeiras cinco rodadas da Terceira Divisão; agora, a competição segue com apenas 23 times.

Na Copa da Liga, competição que reúne clubes das quatro divisões profissionais da Inglaterra, a situação desesperadora levou o clube a perder por W.O. para o Sheffield Wednesday.

Agora, com a decisão drástica da Liga Inglesa, a temporada e a história centenária do Bury terminaram. O clube conhecido e abraçado pela comunidade da grande Manchester não existe mais. Ficam para os torcedores as lembranças de um dos símbolos mais antigos do país responsável por fundar o futebol.

Forte no início do século XX e recordista ao lado do City

Bury estádio - Carl Recine/Reuters - Carl Recine/Reuters
Imagem: Carl Recine/Reuters

Hoje extinto do futebol profissional inglês, o Bury começou como um dos times mais competitivos do país. Nas primeiras temporadas, permaneceu 17 anos consecutivos na elite do futebol britânico. Neste período, duas conquistas de Copa da Inglaterra, com direito a um recorde igualado somente pelo Manchester City de Josep Guardiola.

Em 1903, a equipe conquistou o principal torneio mata-mata inglês depois de golear o Derby County por 6 a 0. Tamanha vitória só voltou a acontecer neste ano, quando o Manchester City repetiu o imponente resultado diante do Watford, com direito a dois gols de Gabriel Jesus.

Em 1929, o Bury deixou a primeira divisão inglesa e jamais voltou. O clube perambulou entre as outras três ligas (segunda, terceira e quarta) e se sustentou com um público fiel. Na temporada passada, por exemplo, os jogos do clube em casa chegaram até a contar com a presença de 7 mil pessoas.

Este teste de fidelidade, porém, terminou nesta semana, quando uma equipe de mais de 100 anos se viu obrigada a encerrar as atividades profissionais após desastrosas administrações.

Esporte