Topo

Esporte


Manchester United goleia Chelsea no primeiro clássico da Premier League

Rashford marcou o primeiro gol do Manchester United na Premier League 2019/20 - JASON CAIRNDUFF/REUTERS
Rashford marcou o primeiro gol do Manchester United na Premier League 2019/20 Imagem: JASON CAIRNDUFF/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

11/08/2019 14h22

Não poderia ser melhor para o Manchester United sua estreia na edição de 2019/20 da Premier League. E não poderia ser pior para o Chelsea. No primeiro clássico do mais prestigiado campeonato nacional de futebol do mundo, os Red Devils atropelaram os Blues por 4 a 0 no Old Trafford, em Manchester.

A goleada foi construída com protagonismo de Marcus Rashford, que anotou dois dos quatro gols vermelhos. Martial e James fizeram os outros tentos. Pogba se destacou com duas assistências.

Com o placar elástico, o United pula para a segunda posição pelos critérios de desempate. O Chelsea por outro lado, encerra a primeira rodada na vice-lanterna.

O United agora terá sete dias para se preparar para o próximo desafio, agendado para a segunda-feira da semana que vem, dia 19, contra o Wolverhampton, pela segunda rodada da Premier League.

O Chelsea tem agenda mais apertada. Os Blues já voltam a campo quarta-feira, em clássico nacional contra o Liverpool pela Supercopa da UEFA. No domingo, os comandados de Lampard retornam as atenções à Premier League, enfrentando o Leicester pela segunda rodada.

Melhor em campo: Rashford

O garoto de 21 anos de idade mostrou o porquê de ser o camisa 10 do Manchester United. Marcus Rashford sofreu pênalti, puxou contra-ataque para um dos gols, marcou outros dois e ainda poderia ter selado sua estreia oficial na temporada com um hat-trick não fosse preciso desarme da defesa adversária. A promessa promete!

Pior em campo: Zouma

O zagueiro francês, que reforça o Chelsea nesta temporada após disputar a última edição da Premier League emprestado ao Everton, começou mal a edição 2019/20 do torneio. Em apenas 15 minutos, cometeu dois graves erros: deu "assistência" para Martial, que só não abriu o placar por falha na finalização, e cometeu pênalti em cima de Rashford, que aí sim balançou as redes para o United.

PHIL NOBLE/REUTERS
Imagem: PHIL NOBLE/REUTERS

Manchester United: cirúrgico e goleador

O time cuja principal contratação para a temporada foi a de um beque não poderia se gabar melhor de outra característica que não fosse a eficiência defensiva. Se combinada a quatro gols cirúrgicos lá na frente... Melhor ainda!

Liderados por Maguire, o zagueiro mais caro do mundo, os Red Devils praticamente anularam os ataques do Chelsea, que incomodou De Gea quase sempre apenas com chutes de média e longa distância.

Alternando momentos de pressão ofensiva com outros de recuo "controlado", o United de Ole Solskjaer mostrou-se eficiente ao converter suas melhores chances de gol - o pênalti de Rashford e os três contra-ataques finalizados com sucesso por Martial, pelo próprio Rashford e ainda por James.

Chelsea: bateu na trave (literalmente)

Com sinal de alerta ligado para 2019/20 em decorrência da impossibilidade de contratar reforços na última janela de transferências, o Chelsea de Lampard, é bem verdade, poderia ter saído da primeira rodada da Premier League com um resultado extremamente positivo. A vitória na casa de um dos principais rivais naquele que foi o primeiro clássico do campeonato, porém, não veio.

Foram duas bolas na trave que poderiam ter mudado o rumo da partida: a primeira quando o placar ainda apontava 0 a 0; a segunda quando o United vencia apenas por 1 a 0.

Se as traves de De Gea custaram os gols ao Chelsea, a defesa blue acumulou erros que fizeram por merecer o desastroso resultado final.

Cronologia do jogo

O primeiro clássico inglês da nova temporada começou bastante movimentado e aberto. Apesar de jogar fora de casa, o Chelsea de Lampard foi quem se mostrou mais organizado num primeiro momento, acertando a trave de De Gea logo aos três minutos num canhão disparado por Abraham.

Aos poucos o Manchester United se aproximou da meta de Kepa e não demorou para também se apresentar aos torcedores que estavam no Old Trafford: Zouma errou passe bizarro para Christensen e entregou presente para Martial, que bateu fraco mas exigiu boa defesa do goleiro blue.

Nesse "toma lá, dá cá", o United foi quem ostentou eficiência. Rashford se infiltrou na grande área e foi derrubado por Zouma. O próprio jovem camisa 10 colocou a bola na marca da cal e acertou lindo chute, no alto, no canto direito de Kepa. O goleiro saiu na foto, mas não impediu o gol.

O Chelsea foi crescendo na partida. E viveu seu auge ainda no primeiro tempo com uma segunda bola na trave. Em meio a uma blitz dos Blues no ataque, coube ao brasileiro naturalizado italiano Emerson Palmieri, livre pela esquerda, soltar bomba que explodiria no pau direito de De Gea.

Assim como a etapa inicial, os 45 minutos finais também foram de muita correria e chances para as duas equipes. O Manchester United foi quem iniciou fazendo blitz, mas a primeira grande defesa foi de De Gea após pancada de fora da área de Emerson Palmieri.

Como quem não faz toma... O United foi cirúrgico em dois contra-ataques praticamente consecutivos para matar o jogo: aos 19 minutos, Rashford disparou de um lado ao outro do campo e ligou a defesa ao ataque num lance que acabaria com cruzamento do brasileiro - que tem cidadania belga - Andreas Pereira para gol e Martial; o próprio Rashford, aos 21 minutos, faria o terceiro dos Red Devils após dominar magistralmente lançamento também magistral de Pogba.

Ainda haveria tempo para o quarto gol. Pogba tabelou com Martial enquanto puxavam contra-ataque e ligou James cara a cara com Kepa. O garoto que havia entrado no decorrer do segundo tempo não titubeou e fechou o caixão para a goleada do United.

Ficha técnica

Manchester United 4 x 0 Chelsea

Data: 11 de agosto de 2019, domingo
Horário: 12h30 (de Brasília)
Local: Old Trafford, em Manchester (ING)
Competição: Premier League, 1ª rodada
Árbitro: Anthony Taylor
Assistentes: Gary Beswick e Adam Nunn
VAR: Stuart Attwell

Cartões amarelos: Lingard e Lindelof (Manchester United); Zouma, Abraham, Jorginho e Kanté (Chelsea).

GOLS: Rashford, aos 16' do primeiro tempo; Martial, aos 19', Rashford, aos 21', e James, aos 35' do segundo tempo.

Manchester United: De Gea; Wan-Bissaka, Lindelof, Maguire e Shaw; Mctominay, Pogba, Andreas Pereira (James), Lingard (Mata) e Rashford (Greenwood); Martial. Técnico: Ole Gunnar Solskjaer.

Chelsea: Arrizabalaga; Azpilicueta, Zouma, Christensen e Emerson; Kovacic, Jorginho (Kanté), Mount , Barkley (Pulisic) e Pedro; Abraham (Giroud). Técnico: Frank Lampard.

Esporte