PUBLICIDADE
Topo

Ator mirim da Copa América foi Neymar em propaganda e sonha com Flamengo

João Victor Macena durante abertura da Copa América - Wander Roberto/COL
João Victor Macena durante abertura da Copa América Imagem: Wander Roberto/COL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

05/07/2019 04h00

Classificação e Jogos

Selecionado em uma agência de modelos do Rio de Janeiro para interpretar o pequeno jogador da seleção brasileira que protagonizou a cerimônia de abertura da Copa América, o menino João Victor Cardoso Macena, de 10 anos, voltará à cena no encerramento da competição, em espetáculo prévio à decisão de domingo entre Brasil x Peru, às 17h, no Maracanã.

Louco por futebol, João, que é torcedor fanático do Flamengo, estreou na vida artística justamente na pele de Neymar, um dos seus ídolos da bola. Escolhido para viver a versão mirim do craque do PSG em um comercial de um perfume lançado pelo jogador, João sonha em seguir a trilha do atacante, mas com a camisa rubro-negra.

Morador do Recreio, zona oeste do Rio de Janeiro, ele divide seu tempo entre a escola e a quadra do bairro. Em preparação para o ato final da Copa América, o garoto tem sido vigiado de perto por Luana, sua mãe. Além das responsabilidades do dia a dia, cabe a ela deixar o filho longe da bola nesses dias que antecedem a grande final.

"Os meninos vêm aqui o tempo todo para chamar ele para o futebol, mas não estou deixando esses dias. Vai que ele se machuca?", indagou a auxiliar de supervisão.

João Victor em comercial do perfume de Neymar - Divulgação - Divulgação
João Victor em comercial do perfume de Neymar
Imagem: Divulgação

Correr atrás da bola é o passatempo favorito do garoto, que não perde jogos do Rubro-negro e do Brasil na televisão. Questionado sobre quem são seus jogadores preferidos, ele listou Neymar, Daniel Alves, Lucas Paquetá, Bruno Henrique e Messi.

"Sou apaixonado pelo futebol, pelo Flamengo e tenho vontade de ser jogador profissional. Como toda criança, sou louco por futebol e pelo meu time do coração", disse ele.

Os pedidos de João Victor para ingressar em uma escolinha do Fla são inúmeros, mas o orçamento familiar é conduzido à rédea curta por Luana, que admite uma ponta de frustração por não realizar o desejo do filho.

Se no Morumbi ele deu início ao torneio ao colocar a bola em um pedestal "flutuante", ato que encerrou a festa, o truque no Maracanã irá envolver o troféu do torneio. Aluno da 5ª série, o pequeno rubro-negro "quebrou o protocolo" ao não segurar a emoção na cerimônia no estádio do São Paulo. A mãe coruja diz que o filho "se emociona demais", especialmente em partidas da seleção e do Rubro-negro.

João Victor durante abertura da Copa América - Wander Roberto/COL - Wander Roberto/COL
João Victor durante abertura da Copa América
Imagem: Wander Roberto/COL

"Vai ser um sonho realizado, com certeza será mais emocionante do que na abertura. Estou muito feliz por fazer parte desse momento único", afirmou João.

O carioca ainda não conhece o Maracanã desde que o local passou por uma reforma para a Copa do Mundo de 2014. Com a cabeça no clube do coração, ele espera começar a brilhar no principal palco do futebol brasileiro antes mesmo de entrar em campo.

Esporte