Topo

São Paulo reprova postura de empresário e desiste de contratar Adriano

Adriano Besiktas - Murad Sezer/Reuters
Adriano Besiktas Imagem: Murad Sezer/Reuters

Flávio Latif e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

02/07/2019 12h13

O São Paulo tem dificuldades para fechar o seu elenco. Com apenas um lateral direito de origem no elenco, o Tricolor paulista procura um jogador para o setor. O favorito era Adriano, que defendia o Besiktas, da Turquia. O clube do Morumbi, no entanto, desistiu de entrar em um acordo com o veterano por causa da postura do empresário Fábio Santanna, que conduzia as conversas.

Os integrantes do departamento de futebol do São Paulo não aprovaram a forma como o agente negociou. Segundo pessoas envolvidas nas conversas, ele teria vazado informações para a imprensa e pedido valores altos para definir um acordo. A questão financeira era um entrave, como havia publicado a De Primeira. O Santos já demonstrou interesse na contratação no início do ano e pode surgir como uma opção para o lateral de 34 anos.

Hoje, Cuca conta com Igor Vinícius, que está emprestado pelo Ituano até o fim do ano, e Hudson, volante que foi improvisado no setor. Bruno Peres foi liberado dos treinamentos para negociar com outros clubes - sendo o próprio Besiktas um dos candidatos para contratá-lo.

Igor Vinícius, de 22 anos, é visto como um jogador de potencial. Porém, ainda mostra inconstância. No total, disputou 17 partidas pelo São Paulo neste ano e acabou sendo expulso em duas oportunidades. Por isso, muitos acreditam que seja positiva a chegada de um jogador com mais experiência, até mesmo para ajudá-lo neste processo de maturação.

Hudson pode contribuir, como aconteceu durante a parte final do Campeonato Paulista, no setor. Mas até mesmo por estar improvisado, o volante não tem os recursos de um lateral de origem.

O São Paulo observa algumas opções no mercado. Gilberto, do Fluminense, agrada a comissão técnica e os integrantes do departamento de futebol. O jogador, de 26 anos, está emprestado pela Fiorentina (ITA) até dezembro. Empresários até chegaram a oferecer o espanhol Juanfran, de 34 anos, mas os valores foram considerados altos pelo Tricolor paulista para o estrangeiro que defendia o Atlético de Madri (ESP).

São Paulo