Topo

Futebol


Tostão critica postura de Neymar e o chama de "popstar"

Neymar realiza aquecimento antes de jogo entre Montpellier e PSG - Jean-Paul Pelissier/Reuters
Neymar realiza aquecimento antes de jogo entre Montpellier e PSG Imagem: Jean-Paul Pelissier/Reuters

Do UOL, em São Paulo

21/06/2019 15h53

Mesmo fora do futebol há algumas décadas, Tostão não perde a chance de falar sobre futebol e, desta vez, o tema foi sobre Neymar. Para o ex-jogador e campeão do mundo em 1970, o jogador do Paris Saint-Germain não vive um grande momento na carreira e que está tendo um comportamento que não condiz com o de um craque, alguém que é exemplo para tantas pessoas no meio esportivo.

"Acho que tem tido um comportamento desnecessário e irresponsável. Ele vive da fama. Ficou muito convencido, parece um pop star. E tudo isso foi ruim para a sua carreira. Mas são as escolhas dos jovens de hoje em dia, esse é o ponto. São muito diferentes dos do passado. E não é o único. Messi é uma exceção nos dias atuais. A maioria leva uma vida irresponsável, cheia de problemas", afirmou Tostão durante entrevista ao veículo El País.

Nesta temporada, Neymar teve seu nome vinculado a muitas situações extra campo. Apesar de ter feito um grande começo de temporada e ter sido novamente campeão francês, o craque brasileiro foi notícia após ter dado um soco em um torcedor após perder a final da Copa da França e pela acusação de estupro envolvendo a modelo Najia Trindade, além de ter ficado fora da Copa América e da reta final da Liga dos Campeões por causa de problemas físicos.

Depois de comentar sobre o momento de Neymar, Tostão também deu sua opinião sobre quem é o melhor jogador do mundo na atualidade. Sem pestanejar e muito direto, o campeão do mundo de 1970 ressaltou o talento do camisa 10 do Barcelona e da Argentina.

"O melhor jogador do mundo é claramente Messi. É muito completo. É um magistral passador, um magistral artilheiro, um magistral driblador, muito completo. O Cristiano Ronaldo, por sua vez, é um magistral finalizador. O Cristiano é mais completo como finalizador, e o Messi como jogador. Só que, na seleção, com a Argentina, Messi não teve a oportunidade de ganhar nada importante. Ele é tão bom que acredito que haja uma parte da torcida brasileira que quer que ele vença a Copa. Essa é a minha opinião", destacou o ex-jogador brasileiro.

Por fim, (e ainda maravilhado com o desempenho recente do argentino), Tostão falou sobre a comparação Pelé e Messi, um assunto bastante polêmico hoje em dia. Companheiro do "rei" em 70, o brasileiro reforçou que o maior atleta do século XX tinha algo que o atleta hermano não tem em sua característica de jogo.

"Pelé tinha algo que Messi não tem, a força física. Era um touro. Quando precisava, empurrava os zagueiros, se chocava com eles. Tinha muita técnica, habilidade e criatividade, como Messi tem, mas era mais forte. E quando as coisas não saíam bem, Pelé ficava uma fera. Messi é mais tranquilo nesse sentido. Mas acho que Messi é melhor que Maradona, no sentido técnico. É mais regular, joga há mais de 10 anos em um nível de futebol altíssimo, além de ter feito mais gols, mais passes. É muito mais completo", finalizou Tostão.

Futebol