Topo

Inter encara CSA e luta contra trauma diante de time de menor expressão

Paolo Guerrero e Nico López são a aposta para furar o bloqueio do CSA no Sul - Jeferson Guareze/Agif
Paolo Guerrero e Nico López são a aposta para furar o bloqueio do CSA no Sul Imagem: Jeferson Guareze/Agif

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/05/2019 04h00

Qualquer partida de Campeonato Brasileiro carrega um peso relevante e gera desafios pesados para as equipes. Mas encarar o CSA hoje (19) às 16h (de Brasília), no Beira-Rio, pela quinta rodada da competição, amplia esta condição para o Internacional. Tudo em razão da série de tropeços que já ocorreram contra este perfil de adversário e deixam um certo trauma nos colorados.

É comum entre os torcedores do Inter a tese de que "é melhor enfrentar rivais mais tradicionais". O time de Odair Hellmann cresce contra clubes maiores, equipes que jogam de igual para igual em qualquer estádio.

No Beira-Rio, o Colorado passou por Cruzeiro e Flamengo neste ano, dois candidatos naturais às primeiras posições da classificação. E, ao mesmo tempo, perdeu na estreia para a Chapecoense em Santa Catarina.

Para o Inter, soa complicado lutar contra adversários que miram permanecer na Série A como objetivo principal no certame. Em 2018, no Beira-Rio, o time empatou com Sport, venceu o Paraná apenas no último minuto e também sofreu para vencer o Ceará.

Fora de casa a dificuldade foi ainda maior. O Colorado perdeu para América-MG, Chapecoense e Sport, e ainda empatou com Ceará e Paraná.

O que gera o problema?

As dificuldades do Inter contra times cuja briga não é exatamente o título do Brasileiro ocorrem por questões técnicas. O Colorado, em seu modelo de jogo, tem preferência por ser atacado, aguardar o avanço rival e sair em contra-ataque. Quando o rival se fecha e espera, com as linhas defensivas mais baixas e sem dar espaço, o time gaúcho esbarra em problemas de construção.

Diante do CSA, é exatamente este tipo de jogo que o técnico Odair Hellmann está esperando. O comandante de campo crê em um adversário que vá apostar nos contra-ataques e tentar dar o mínimo de espaço para a criação vermelha.

"A teoria fica sempre da linha lateral para fora do campo. A gente tem mantido um padrão bem alto de performance, de jogo, com resultado, e é isso que queremos manter. Quanto melhor se joga, mais próximo da vitória se está. O CSA faz um grande trabalho, tanto que subiu. É um time compacto, muito organizado e que cumpre bem funções defensivas. É preciso qualidade para construir, diversificar ações ofensivas. Não pode só cruzar, só tentar jogo por dentro. É diversificar ações no ataque. Eles têm jogadores experientes, gente que passou por aqui, gente com experiência em Campeonato Brasileiro. Cabe a nós ter tranquilidade. A vitória pode vir com 30 segundos e também pode vir aos 89", disse em entrevista coletiva.

Atacar os tropeços contra este perfil de adversário é um dos objetivos do Colorado para voltar a sonhar com o título brasileiro. Com 100% em casa, os gaúchos miram chegar às primeiras posições na classificação antes do recesso no campeonato para a disputa da Copa América.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X CSA

Data e hora: 19/05/2019 (Domingo), às 16h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Correa e Carlos Henrique de Lima Filho (ambos do RJ)
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato, Nico López e D'Alessandro; Paolo Guerrero.
Técnico: Odair Hellmann
CSA: Jordi; Apodi, Gerson, Luciano Castán e Carlinhos; Nilton, Naldo, Didira, Matheus Sávio e Madson; Patrick Fabiano.
Técnico: Marcelo Cabo