Topo

Esporte


Técnico do PSG critica agressão de Neymar e nega atrito com Mbappé

Do UOL, em São Paulo

29/04/2019 10h58

O técnico Thomas Tuchel não escondeu seu incômodo com a agressão feita por Neymar a um torcedor após a final da Copa da França. Ao subir para receber a medalha de vice-campeão, o brasileiro se desentendeu com um fã na arquibancada e o agrediu.

"Eu não gostei, não gostei mesmo. Não é possível que aconteça isso. Eu estava lá também, não foi fácil subir para receber as medalhas após a derrota. Foi muito difícil para mim e para todos, mas temos que aceitar. Quando vencermos, é mais fácil. Quando perdemos, temos que mostrar respeito", disse Tuchel, hoje, em entrevista coletiva.

O fato fará com que Neymar seja julgado pelo Comitê Disciplinar da Federação Francesa de Futebol. O atacante pode ser suspenso por causa da agressão.

O incidente aconteceu quando Neymar se incomodou com as provocações do torcedor aos jogadores que subiam a escada. Após uma breve discussão, o brasileiro o agrediu. No Instagram, o próprio Neymar reconheceu o erro, mas disse não ter "sangue de barata".

Antes disso, o brasileiro teceu críticas ao elenco. O atacante detalhou problemas de comportamento no vestiário, principalmente partindo de jogadores jovens, e afirmou que "esse não é um time que vai longe".

"Eu entendi o que o Neymar quis dizer. Isso não é algo para falar em uma entrevista, é algo para ser discutido internamente. A única coisa que posso dizer é que existem jogadores que gostam de ganhar e outros que odeiam perder. É muito diferente, porque todo mundo gosta de ganhar, mas apenas alguns jogadores odeiam perder. Precisamos de mais jogadores que odeiam perder e estão acostumados a mostrar algo todo dia", afirmou Tuchel.

Questionado se acreditava que a declaração de Neymar tinha como um dos alvos Mbappé, o treinador negou que haja atritos entre os dois. "Não, não há problema entre Ney e Kylian, mas essas são coisas que podemos discutir, ter opiniões diferentes, mas prefiro discutir internamente".

Apesar das críticas ao comportamento de Neymar, Tuchel elogiou o desempenho do brasileiro dentro de campo. De volta após a lesão no quinto metatarso do pé direito, Neymar fez um gol e deu uma assistência. O PSG, contudo, foi derrotado nos pênaltis.

"Ele jogou muito bem. Fiquei realmente surpreso, porque não esperava esse desempenho por 120 minutos. Ele marcou o quinto pênalti, deu um passe decisivo e marcou um gol, além de muitos passes perigosos", analisou o treinador.

Mais Esporte