Topo

Esporte


Chapecoense aproveita noite tímida do Corinthians e vence na Copa do Brasil

Matheus Sebenello/AGIF
Imagem: Matheus Sebenello/AGIF

Arthur Sandes e Flávio Latif

Do UOL, em São Paulo

17/04/2019 23h23

A Chapecoense fez o suficiente para vencer um Corinthians desorganizado e abrir vantagem na Copa do Brasil. Na Arena Condá, Aylon anotou o único gol da vitória por 1 a 0 e garantiu a vantagem do empate para o time catarinense na quarta fase do mata-mata.

A vitória deixa a Chape em melhores condições para o jogo de volta, marcado às 21h30 (de Brasília) da quarta-feira que vem (24) - se o Corinthians vencer por um gol, a definição do classificado se dá nos pênaltis. Antes disso, porém, ambos os times jogam finais estaduais: a Chapecoense pega o Avaí no Catarinense, enquanto o Timão enfrenta o São Paulo no Paulistão.

Foi mal: Sornoza erra demais

O equatoriano foi tão mal quanto Jadson e Ramiro no primeiro tempo, mas errou mais passes simples e abriu mão de arriscar jogadas mais elaboradas. Quando virou o único armador da equipe, virou responsável único pela saída de bola mas teve dificuldade para jogar de costas para os volantes.

Corinthians reserva demora para se achar

O meio-campo com Sornoza, Ramiro e Jadson mostrou dificuldades para se adaptar a uma formação inédita neste ano. Foi inoperante durante o primeiro tempo inteiro e só melhorou um pouco a partir do intervalo porque a Chapecoense recuou e fez questão de entregar a bola. Ainda assim, continuou sem velocidade e com jogadas previsíveis.

Chapecoense faz seu jogo e é melhor

A Chape soube encarar muito bem o Corinthians, fazendo seu jogo e sendo muito superior nos trinta minutos iniciais e explorando a vantagem a partir de então. Resolveu recuar e apostar na desorganização do adversário, saindo apenas em situações controladas e com superioridade numérica no meio-campo. Contra um time pouco criativo, apostou na manutenção do 1 a 0.

Monólogo da Chape termina em gol

Jogadores da Chapecoense comemoram gol que abriu o placar contra o Corinthians - Matheus Sebenello/AGIF
Jogadores da Chapecoense comemoram gol que abriu o placar contra o Corinthians
Imagem: Matheus Sebenello/AGIF

A Chapecoense jogou praticamente sozinha por meia hora, período em que o Corinthians foi desorganizado e inofensivo. Por isso Walter teve trabalho várias vezes, principalmente em chegadas de Everaldo, que cabeceou uma com perigo e quase abriu o placar de falta. A insistência rendeu o gol aos 33 minutos, quando uma bola mal afastada após escanteio sobrou para Aylon marcar.

Corinthians gira a bola, mas não finaliza

Jadson tenta passe para seu companheiro - Ricardo Luis Artifon/AGIF
Jadson tenta passe para seu companheiro
Imagem: Ricardo Luis Artifon/AGIF

O Timão melhorou a partir do gol sofrido, mas foi mais teórico do que prático. Trocou muitos passes no meio-campo, mas foi pouco incisivo e deu folga ao goleiro Vagner: não deu um chute sequer em todo o primeiro tempo. Sem a velocidade de Clayson e com dificuldades para criar jogadas, a equipe do Parque São Jorge fez um primeiro tempo ruim em Chapecó.

Carille revoga testes no intervalo

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2019/ramiro-lamenta-chance-perdida-contra-a-chapecoense-1555552550407.vm')

O esquema original do Corinthians não funcionou em 45 minutos, então o técnico resolveu desistir dos testes que havia feito. Tirou Jadson e Ramiro para ter Richard e Clayson, ganhar força de marcação no meio-campo e uma válvula de escape na ponta. Sornoza foi o único meia mantido no time, mas continuou apagado.

Corinthians melhora após tomar susto

Gustavo Campanharo quase ampliou o placar logo no início do segundo tempo, quando mandou um chutaço no travessão de Walter. O Corinthians respondeu em chute de Sornoza que exigiu boa defesa de Vagner. O empate quase saiu pouco depois, em duas saídas erradas do goleiro da Chape, mas faltaram decisões rápidas de Vagner Love e Sornoza em ambas as jogadas.

Troca de goleiro e pressão tímida corintiana

O goleiro Vagner sentiu dores no joelho direito e precisou ser trocado aos 34 minutos do segundo tempo. O reserva Tiepo entrou e não teve muito trabalho na reta final do jogo, porque o ritmo do Corinthians caiu. Clayson não conseguiu ser ágil como havia sido na partida anterior, contra o São Paulo, e o time de Carille ficou sem alternativas em campo.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 x 0 CORINTHIANS

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 17/04/2019 (quarta-feira) Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Público: 7.758 pagantes
Renda: R$ 245.810,00
Cartões amarelos: Eduardo (CHA) e Everaldo (CHA); Ramiro (COR) e Michel (COR)

Gol: Aylon (34' do 1º tempo)

Chapecoense: Vagner (Tiepo); Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos (Amaral), Márcio Araújo e Campanharo e Régis (Augusto); Aylon e Everaldo. Técnico: Ney Franco.

Corinthians: Walter; Michel, Marllon, Henrique e Carlos Augusto; Richard, Ramiro (Ralf) e Sornoza; Jadson (Clayson), Vagner Love e Boselli. Técnico: Fábio Carille.

Mais Esporte