Topo

Cruzeiro pega vantagem e vê rival obrigado a mudar postura na nova decisão

Siga o UOL Esporte no

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

15/04/2019 04h00

A vantagem que o Atlético-MG tinha por ter terminado a primeira fase do Mineiro em primeiro lugar caiu no duelo da ida da finalíssima contra o Cruzeiro. Na partida de ida, no Mineirão, a equipe celeste levou a melhor e venceu por 2 a 1, precisando agora de apenas um empate no Independência para ficar com o bicampeonato estadual. Na partida marcada para o próximo sábado, a equipe de Mano espera encontrar um fato novo no Horto, já que o rival terá que mudar sua postura e atacar o Cruzeiro em busca da vitória.

No jogo do Mineirão, o Cruzeiro passou a maior parte do tempo com a posse de bola e buscando superar as linhas de marcação do Galo. Enquanto um atacava a todo instante, o outro se resguardava na defesa e procurava avançar somente com segurança. Agora, Mano Menezes espera encontrar um Atlético mais aberto e disposto a agredir no Independência.

"A questão básica é que o Atlético vai ter que atacar o Cruzeiro. Esse fato cria uma situação nova para a partida, que foi jogada com o Cruzeiro com a posse de bola e o Atlético com as linhas bem baixas. Agora isso muda as características do jogo. Muda a maneira como o jogo pode ser jogado. Então nós vamos nos preparar para fazer um jogo melhor e tentar confirmar essa condição que temos", comentou o treinador.

Como perdeu o jogo da ida, o Atlético precisa de qualquer vitória para voltar a levantar a taça de campeão mineiro. Após a partida no Mineirão, a diretoria alvinegra oficializou o Independência como palco para o jogo da volta.

Cauteloso como sempre, Mano reforçou o que os atletas do Cruzeiro já adiantaram dentro de campo. Apesar de pegar a vantagem, o técnico manteve a cautela e citou o estadual do ano passado para lembrar que ainda não há nada ganho. Em 2018, era o Cruzeiro quem tinha vantagem na decisão. Na ida, perdeu por 3 a 1 e quase ficou com o vice, mas conseguiu triunfar por 2 a 0 no jogo da volta, e sacramentou o campeonato.

"Nós temos o exemplo do ano passado, viemos com o placar de 1 a 3 contra nós. Mas conseguimos reverter. Então, pela grandeza dos dois clubes, estão presentes fatos na história que confirmam isso. Não temos que procurar nada de diferente no retrospecto do que a história já nos mostrou", encerrou o técnico.