PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Felipão diz que cogitou tirar atletas de campo após gol anulado pelo VAR

Do UOL, em São Paulo

07/04/2019 19h09

O gol anulado pelo árbitro de vídeo na eliminação para o São Paulo na semifinal do Campeonato Paulista irritou o técnico Luiz Felipe Scolari. Na entrevista coletiva, o treinador do Palmeiras admitiu que cogitou tirar os jogadores de campo após a decisão do VAR.

"Sim. Hoje o lance, depois que foi mostrado, tinha um pé do Deyverson (adiantado). E o pênalti deu o quê lá? Tinha o quê? O julgamento do Moisés, a farsa que foi? Sabe como foi? Quem estava envolvido? Como foi o voto dos quatro jogos? É uma vergonha. Não adianta ficar reclamando porque vamos receber lenços do dirigente lá... não tem que mandar lenços, tem que mandar o que é correto. O correto era o pênalti", disse o treinador, relembrando o pênalti anulado também pelo árbitro de vídeo no primeiro jogo da semifinal.

Na zona mista, o goleiro Fernando Prass disse não ter sido informado sobre uma possível saída de campo.

O Palmeiras teve um gol anulado pelo VAR na reta final da partida. Aos 32 minutos do segundo tempo, Deyverson dominou dentro da área e mandou para a rede. O árbitro, no entanto, invalidou a jogada após ter sido alertado pelo vídeo sobre a posição irregular do atacante palmeirense.

Vale destacar que o São Paulo também teve um gol anulado pelo vídeo na partida. Aos três minutos da segunda etapa, Liziero chegou a marcar, mas também foi flagrado pelo VAR em posição irregular.

Após reclamar da arbitragem, Felipão falou rapidamente que espera uma manifestação da direção palmeirense após a semifinal.

"Vamos esperar, trabalhar, ver o que vamos fazer nessa semana e no futuro. Pensarmos bastante, esperar que a direção se manifeste", completou.

Com a eliminação na semifinal do Paulista, o Palmeiras foca na Libertadores. Na quarta-feira (10), a equipe recebe Junior Barranquilla-COL pela fase de grupos da competição continental.

Palmeiras