PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Réver ganha elenco do Atlético-MG em dois meses e assegura faixa de capitão

Réver, zagueiro do Atlético-MG, ganhou o grupo com postura de liderança - Bruno Cantini/Atlético-MG
Réver, zagueiro do Atlético-MG, ganhou o grupo com postura de liderança Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

06/03/2019 04h00

Ele saiu do Atlético-MG no início de 2015. Depois de passar por Internacional e Flamengo, Réver voltou à Cidade do Galo na primeira janela de transferências desta temporada e, curiosamente, segue com o mesmo prestígio de outrora.

O perfil de liderança deu ao zagueiro a faixa de capitão do time, usada por Leonardo Silva desde 2014. O respeito no clube já ficou claro na primeira partida do ano.

Durante a preleção para a estreia de 2019, triunfo sobre o Boa Esporte por 5 a 0, o defensor tomou a palavra e se manifestou cobrando respeito e dedicação dos companheiros no vestiário do Independência. "Nós temos um elenco forte para caramba. Mas só um elenco forte não vai vencer jogo. Nós temos que colocar isso para fora, é lutar, independente do adversário, independente da competição. A gente está aqui para vencer tudo. É isso que nós temos que pensar, fazer e agir dentro de campo. Acredito que cada um aqui quer escrever o seu nome na história do clube. Ganhar aqui é bom para caralho. Mas para isso nós temos que ter prioridades, colocar as coisas para fora e obedecer o que o professor [Levir Culpi] está pedindo. Só assim vamos alcançar nossos objetivos", cobrou, em vídeo divulgado pela TV Galo.

A forma de se posicionar do zagueiro foi vista com bons olhos pela comissão técnica e pelos próprios jogadores. O UOL Esporte apurou que Réver costuma tomar a frente do time em conversas e solução de problemas. Ele se juntou a Victor, Fábio Santos, Elias e Ricardo Oliveira, outros líderes do grupo.

A postura o transformou, também, em porta-voz do elenco. Na entrevista coletiva após a classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores, Réver foi o escolhido da assessoria de imprensa para conversar com os jornalistas.

"Eu acho que o maior objetivo do primeiro semestre foi alcançado: a classificação à fase de grupos da Libertadores. Temos que exaltar o que foi feito de bom nos quatro jogos que tivemos. É levar alguma aprendizagem que tiramos nesses quatro jogos. É estar mais atento e focado para definir as partidas, antes que gere sofrimento e inquietação por parte da torcida. A torcida apareceu, fez a sua parte, a nossa equipe acabou sobressaindo com as oportunidades", comentou na ocasião.

Hoje, ele segue como titular e capitão do time que enfrentará o Cerro Porteño, do Paraguai, às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, pela primeira rodada do Grupo E da Libertadores. 

Atlético-MG