PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio vê valor sedutor e chance de lucro futuro com saída de Tetê

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

24/02/2019 04h00

Tetê sequer está no elenco principal, mas já arruma as malas para trocar o Grêmio pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. A negociação, que foge a regra recente do clube gaúcho, depende de poucos detalhes para ser sacramentada e só vai sair por conta daquilo que a diretoria gremista considera ser 'negócio muito sedutor'. Os valores envolvidos agora e a chance de lucrar mais no futuro balançaram a cúpula.

Aos 19 anos, Tetê está no time sub-20 do Grêmio e o planejamento era promovê-lo ao grupo comandado por Renato Gaúcho somente a partir de 2020.

Para a diretoria do Grêmio, em linhas gerais, o valor da operação é altíssimo. A definição leva em conta o fato de Tetê jamais ter atuado entre os profissionais e estar bem atrás na lista de jovens a serem usados e, depois, negociados com a Europa.

Atualmente, a hierarquia gremista tem Everton no primeiro degrau e depois conta com os nomes de Matheus Henrique, Jean Pyerre e Pepê. Nenhum deles perderá espaço ao longo de 2019, mantendo a política de promover, lapidar e valorizar jovens antes da saída.

O estafe de Tetê chegou a mostrar desconforto com a falta de oportunidades no elenco principal, mas aos olhos do Grêmio o meia-atacante não estava pronto para ser promovido.

O Shakhtar oferece 10 milhões de euros (R$ 42,5 milhões na cotação atual) ao Grêmio e mais manutenção de percentual dos direitos para eventual transferência futura. A fatia deve ser fixada entre 15% e 20%. Essa parte é um dos aspectos que seduziu o clube gaúcho.

Aos olhos do Grêmio, Tetê é boa promessa - com velocidade, drible e finalização de média distância. Mas a quantia líquida da operação e chance de lucro futuro é ótima.

O percentual mantido se soma ao mecanismo de solidariedade. No Grêmio desde 2008, Tetê renderá quase 3% aos cofres gremistas de todas as transferências pelo resto da carreira.

Matheus Cardoso está de férias após participar do Sul-Americano sub-20, no Chile, com a seleção brasileira. A transferência dele deve ser sacramentada no início da próxima semana. O Grêmio planeja conceder entrevista coletiva para detalhar o negócio e argumentar sua decisão.

Shakhtar se aproximou no final de 2018

Representantes do clube ucraniano fizeram relatório mais robusto sobre Tetê a partir do final do ano passado, com a Copa RS sub-20 e mais recentemente com o Sul-Americano. Em janeiro, emissários se reuniram com o Grêmio e fizeram proposta que foi rejeitada. À época, a oferta era pagar 12 milhões de euros por 100% dos direitos.

Depois, houve promessa de nova proposta no valor de 18 milhões de euros pela totalidade dos direitos. Quando a divisão das cifras mudou, o Grêmio deu sinal verde. A coluna De Primeira mostrou, em 12 de fevereiro, que desde o início houve ala da diretoria favorável a negociação.

Futebol