PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente do Barça descarta Neymar, mas admite: "Não queríamos vendê-lo"

Neymar exibe camisa ao lado do então vice-presidente do clube, Josep Maria Bartomeu (esq) - David Ramos/Getty Images
Neymar exibe camisa ao lado do então vice-presidente do clube, Josep Maria Bartomeu (esq)
Imagem: David Ramos/Getty Images

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/02/2019 19h32

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, negou qualquer possibilidade de recontratar Neymar. Em entrevista concedida para a RKB, o dirigente afirmou que não houve qualquer contato com o estafe do brasileiro para conversar sobre uma possível volta do craque para a Catalunha. O executivo, inclusive, lamentou a venda do jogador ocorrida há quase dois anos.

"Ele tem contrato com o PSG. É um jogador de nível mundial que é difícil que seu clube queira vendê-lo. Nós mesmos não queríamos. É uma pena que a Espanha tenha que ter cláusula de rescisão", lamentou o presidente do Barça, antes de negar veementemente qualquer conversa sobre o assunto. 

Leia mais

"Falei com eles [representantes de Neymar], porque não nos encontramos, mas ninguém em seu entorno me disse que Neymar gostaria de voltar ao Barcelona. Nem nenhum executivo do Barcelona me disse que foi chamado para isso", acrescentou o dirigente catalão.

Ainda sobre atletas brasileiros, Bartomeu saiu em defesa de Philippe Coutinho, jogador criticado nas últimas semanas pela imprensa local. "Seguramente estará bem em breve. É uma aposta séria do clube. Coutinho foi o maior investimento da nossa história e temos toda confiança nele."

O presidente ainda assegurou que vai chamar Lionel Messi para renovar o seu contrato. O gênio argentino tem compromisso com o Barcelona até 2021 e uma cláusula de rescisão na casa dos R$ 2 bilhões.

"Ainda não conversamos, mas vai haver outra renovação seguramente. Não será agora, mas sentaremos. Antes de eu deixar a presidência, Leo Messi seguirá com a gente, pois é jogador de um só clube. A relação com a gente seguirá para sempre", assegurou o dirigente máximo do Barça.

Esporte