PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem Caixa, Cruzeiro tem acordo por patrocínio maior para iniciar 2019

Cruzeiro usa patrocínio da Caixa Econômica Federal na região máster de seu uniforme - Cruzeiro/Divulgação
Cruzeiro usa patrocínio da Caixa Econômica Federal na região máster de seu uniforme Imagem: Cruzeiro/Divulgação

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

26/12/2018 04h00

O Cruzeiro está com tudo acertado para anunciar seu novo patrocinador máster. Tratado com muito sigilo, a diretoria espera revelar a nova marca até os primeiros dias de 2019. Segundo o presidente Wagner Pires de Sá, a nova parceria será bastante superior ao patrocínio da Caixa.

No acordo com a Caixa, o Cruzeiro levou R$ 10 milhões fixos em 2018. O valor subiu um pouco após a bonificação pelo título da Copa do Brasil, conquistado em outubro. Para o ano que vem, o clube já recebeu a notícia que a estatal não terá sua marca exibida na camisa celeste, assim como em outros uniformes de clubes brasileiros. Precisando aumentar suas receitas, o Cruzeiro faz mistério, mas garante que o novo montante será bastante superior ao antigo patrocinador máster.

"Nós estamos substituindo porque a Caixa já disse a todos que não vai participar mais do patrocínio de clubes de futebol. Nós, preocupados com isso, já estamos procurando e hoje já temos bons patrocinadores para as costas, manga, peito, todos os lugares já estão praticamente completos. O patrocínio máster, por questão de uma cláusula de confidencialidade, eu peço que aguardem uns dias que logo no começo do ano terá uma boa surpresa", comentou Wagner Pires, em entrevista à Rádio 98 FM.

Além da indefinição do principal patrocínio, há ainda o mistério sobre a permanência de outras marcas no uniforme ou até a inclusão de novas parcerias. A ideia da cúpula é faturar mais com receitas alternativas, e isso pode levá-la a estampar novos nomes em outras partes da camisa ou do calção.

Além do futuro patrocínio máster, a Raposa ainda carrega as marcas da Cemil (altura do ombro), Unincor (costas), Orthopride (número da camisa), Supermercados BH (mangas), Uber (calção) e ABC da Construção (calção).

Futebol