PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Brasileiro premiado em concurso de beleza nos EUA já jogou com Ronaldinho

Aos 25 anos, o ex-goleiro Lucas Tavares (esquerda) concorreu a Mister Brasil USA - Acervo pessoal
Aos 25 anos, o ex-goleiro Lucas Tavares (esquerda) concorreu a Mister Brasil USA Imagem: Acervo pessoal

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

25/11/2018 04h00

Realizado há 26 anos e já tradicional para a comunidade brasileira nos Estados Unidos, o concurso "Mister e Miss Brasil USA" teve um ex-jogador de futebol premiado no último sábado (17). Lucas Tavares, goleiro com passagens pelas categorias de base do Corinthians e do Palmeiras e afastado do esporte desde o ano passado, foi terceiro colocado na competição que premia o brasileiro mais bonito dos Estados Unidos, levou a faixa para casa e agora tem agenda de eventos e projetos sociais a cumprir por um ano. É a consagração de uma reviravolta.

"Passei dos 9 aos 24 anos sonhando em ser jogador de futebol e só comprovei que às vezes a gente tem que mudar um pouco nossa direção. Eu estava martelando tanto o futebol, mas não era para ser. Você acha que as coisas deram errado, mas precisa enxergar as oportunidades e perder o medo. Mas graças a essa trajetória toda errada no futebol eu fui parar no lugar certo e na hora certa", diz, ao UOL Esporte, o agora modelo de 25 anos.

Lucas Tavares e Ronaldinho - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Pelo Las Vegas City ao lado de Ronaldinho Gaúcho durante um amistoso em 2016
Imagem: Reprodução/Instagram

Nos gramados, o grande momento de Lucas Tavares também foi nos Estados Unidos: em maio de 2016 ele atuava pelo Las Vegas City, dos Estados Unidos, na época em que foi realizado um amistoso festivo contra o Miami United, para promoção das duas equipes. Adriano Imperador defendeu o time de Miami e Ronaldinho Gaúcho foi o capitão da equipe de Las Vegas. O placar ficou 3 a 1 para o time de Adriano, mas para o goleiro isso não é o que importa: "Cara, eu joguei com o Ronaldinho Gaúcho, aqueles caras que você só jogava no videogame. Um sonho."

A trajetória de Lucas no futebol tem dessas aleatoriedades, como jogar no Las Vegas City. Ele começou no sub-13 do Corinthians e teve passagens pela base de Bragantino, Flamengo de Guarulhos, Mogi Mirim, Palmeiras, Atibaia e Portuguesa, onde se profissionalizou e teve o vínculo mais longo da carreira. Também fez parte da seleção brasileira universitária na Universíade de Kazan, na Rússia, em 2013, defendeu o Ehrenberg, de divisões inferiores da Alemanha, o Juventus-SP, o Corinthians USA e o São José dos Campos, o último clube. Na cidade em que tudo mudou.

"O futebol brinca muito com o sonho das pessoas. Na Portuguesa foi onde eu aprendi tudo, mas na mesma medida em que me incentivou fez com que eu desacreditasse do futebol por várias razões, inclusive atraso de salário. Mas o pior é quando você sabe que treina bem, joga bem, mas sempre tem uma força maior que evita que as coisas aconteçam. É um mundo de promessas que desgasta. No São José fui para jogar Série A3 do Paulista, mas enfrentei os mesmos problemas de sempre e cheguei no meu limite. Não tinha condições mais. Eu tenho uma família que sempre me apoiou em tudo e deu condições. Eu estudei, me formei na escola, cheguei a começar duas faculdades, então decidi que precisava tentar outro caminho."

Lucas Tavares no São José - Acervo pessoal - Acervo pessoal
São José, na Série A3 do Campeonato Paulista de 2017, foi o último time do goleiro
Imagem: Acervo pessoal

Do campo à passarela

Em São José dos Campos, Lucas Tavares desistiu do futebol e começou a trabalhar como vendedor: "É difícil dar esse primeiro passo depois que você para de jogar". Ele nem precisou dar o tal passo. O destino veio ao encontro.

"O dono de uma agência de modelos lá do interior de São Paulo me viu, se apresentou e disse que eu tinha perfil para ser modelo, se não queria tentar. Era um dia qualquer, nem lembro quando, sem pretensão nenhuma. Descobri que esses caras são tipo olheiros no futebol, sabe? Procuram um perfil. E, segundo ele, eu tinha. Nunca pensei em ser modelo, jamais passou pela minha cabeça e na hora eu achei que não era sério. De cara falei que não, pensando: 'Eu saí do futebol e vou entrar em outro mundo parecido?'. Mas passei o contato e ele insistiu, disse que bancaria um curso", explica o ex-goleiro.

Lucas Tavares posado - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Agência WR Models descobriu o ex-goleiro na cidade de São José dos Campos
Imagem: Acervo pessoal

Novo na cidade, Lucas topou o curso de modelos. Mais porque queria conhecer gente e fazer amigos em São José do que realmente acreditasse em ser modelo. Mas aí rolou o casting para um desfile em Ribeirão Preto e ele passou. A pessoa que contratou para esse desfile conseguiu outros compromissos. Vieram propostas para fotos, desfiles em passarela, aparições em shoppings, comerciais... E tudo aconteceu: "Foi totalmente natural, eu não esperava. Aprendi a gostar da profissão dentro dela."

No início de 2018 começou a carreira internacional. O pai de Lucas decidiu tentar a vida nos Estados Unidos e o filho aproveitou para conversar com a agência e se mudar para Miami. Apareceram novas agências e a vida tomou um novo rumo. Ele até começou, há quase um ano, a cursar faculdade de Publicidade - um dos cursos que havia iniciado e largado no Brasil por causa do futebol, assim como a Aviação Civil. A rotina atual do brasileiro que vive na cidade de Aventura, na Flórida, alterna estudos e o trabalho como modelo. E está só começando.

"A organização do Mister Brasil USA me convidou pelo Instagram para participar das seletivas e eu vi como uma chance de abrir portas aqui nos Estados Unidos. Fui passando, passando... Aí teve a final sábado e fiquei em terceiro lugar. Entrei sem pretensão e fiquei com a faixa. Estou superfeliz, é uma mudança drástica na minha vida. Não faço a mínima questão de voltar para o futebol", celebra o agora premiado modelo brasileiro, que recebeu a faixa das mãos de Rodrigo Pigatto, eleito em 2016. Rodrigo também foi jogador de futebol da mesma posição, com passagens por clubes como Cruzeiro-RS e Miami Dade. Passarela também é lugar de goleiro. 

Lucas Tavares na passarela - Acervo pessoal - Acervo pessoal
Ex-goleiro começou a trabalhar no interior de São Paulo e hoje faz desfiles fora do país
Imagem: Acervo pessoal

Futebol