PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arena do Grêmio avalia troca de gramado com menos de seis meses de uso

Gramado da Arena do Grêmio foi trocado após falhas e reclamações e pode ser de novo - Leonardo Silveira/Divulgação
Gramado da Arena do Grêmio foi trocado após falhas e reclamações e pode ser de novo Imagem: Leonardo Silveira/Divulgação

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

18/10/2018 04h00

A Arena do Grêmio avalia uma nova troca de gramado. A medida, que é chamada neste momento de plano B para a recuperação do solo, pode ser adotada ao fim da atual temporada e em reflexo de problemas com a drenagem. O grande detalhe é que o terreno de jogo já foi reformado neste ano, durante recesso por conta da Copa do Mundo na Rússia.

O atual gramado foi plantado em junho com a técnica "ready to play" (pronto para o jogo, em tradução literal) e deu agilidade para retomada das partidas oficiais.

A agilidade era necessária por conta dos compromissos válidos por Copa do Brasil, Brasileirão e até Libertadores. De fato, o Grêmio voltou a jogar em agosto. Visualmente o terreno foi apresentando avanços, mas após alguns jogos buracos surgiram e a drenagem fez falta.

Contra o Atlético Tucumán-ARG, pelas quartas de final da Libertadores, a chuva torrencial que caiu em Porto Alegre gerou lâminas d'água no gramado. A gestora da Arena emitiu nota afirmando que o sistema de drenagem não foi alterado, mas salientando que a técnica usada em junho tornou o solo mais difícil no quesito permeabilidade.

"Estamos avaliando várias possibilidades, mas existem outras. Vamos fazer ações até o final do ano para buscar as melhores condições de permeabilidade e fazer o gramado atingir nível que já teve", disse Paulo Rossi, gerente de operações da Arena Porto-Alegrense, empresa que administra o estádio. "A troca é o plano B", completou.

O Grêmio reclamou durante o primeiro semestre do solo duro e do prejuízo no estilo de jogo do time, que atua com a posse da bola e à base de passes curtos. Mais recentemente, a bronca foi com a drenagem e ainda com faixas de grama apresentando falta de uniformidade.

"O compromisso da Arena é nos proporcionar uma casa de futebol em todas as suas condições. São situações contratuais, não só acordo verbal. Houve troca do gramado e há mais argila para pronto uso. Anunciaram agora que vão trocar o gramado novamente, ao final do ano. Eles vão ter que atender aos jogos do Grêmio, aos jogos da Copa América. Fica constrangedor ter aquele estádio com gramado sem totais condições", afirmou Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, à Rádio Grenal.

A preocupação do Grêmio também está na agenda do estádio. Na próxima terça-feira, a Arena recebe o show da cantora colombiana Shakira e exatamente uma semana depois sedia o jogo de volta da semifinal da Libertadores. Como vai atuar sábado em Belo Horizonte, o time de Renato Gaúcho dará tempo para que seja feito um protocolo cauteloso.

"Temos um planejamento em conjunto com a produtora. Temos uma janela grande sem jogos, então os processos serão com bastante parcimônia. Evitando atropelos e prejuízos", explicou Rossi.

Futebol