PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Único do Brasileiro convocado, Everton desfalca o Grêmio contra o Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 11h24

Nesta sexta-feira (21), Tite anunciou a lista de convocados da seleção brasileira para os amistosos contra Arábia Saudita e Argentina, que serão disputados em outubro, na Arábia Saudita. Presente na lista, Everton vai desfalca o Grêmio em rodada decisiva do Campeonato Brasileiro.

O Brasil enfrenta a Arábia Saudita dia 12 de outubro, em Riade, e a Argentina no dia 16, em Jidá. Assim, Everton vai perder o jogo do Grêmio contra o Palmeiras, marcado para o Allianz Parque, válido pela 29ª rodada do Brasileirão, programada para acontecer dia 14 de outubro.

Além de Everton, o único jogador do futebol brasileiro convocado foi o goleiro Phelipe, que atualmente faz parte do grupo de transição do Grêmio. Aos 19 anos de idade, ainda não foi promovido definitivamente ao elenco profissional.

A apresentação dos convocados está marcada para dia 8 de outubro, uma segunda-feira, em Londres. Com isso, Everton poderá defender o Grêmio normalmente na 28ª rodada ? o time recebe o Bahia no sábado, dia 6.

Além disso, o compromisso do Grêmio na 30ª rodada está marcado para sábado, dia 20. Assim, Everton não deve ter problemas para se juntar ao Grêmio para a partida após o clássico contra a Argentina caso não tenha problemas físicos.

O Grêmio ocupa atualmente a quinta colocação no Brasileirão com 44 pontos. Está a seis do São Paulo, líder da competição, e a apenas um do Flamengo, que, na quarta posição, seria o último a garantir uma vaga direta para a Libertadores do ano que vem. Além disso, está dez na frente do Cruzeiro, sétimo colocado e principal ameaça a uma vaga nas fases preliminares da competição continental.

Tite havia anunciado que não desfalcaria os clubes envolvidos na final da Copa do Brasil, já que seria preciso desfalcá-los nas partidas decisivas. Assim, o treinador não pôde convocar jogadores dos quatro semifinalistas: Corinthians, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras.

Além disso, a CBF anunciou com antecedência que seria convocado no máximo um jogador por clube do Brasil. Obedecendo a essa regra, não seria possível chamar outro jogador do Grêmio. Em entrevista coletiva, Tite admitiu certa dificuldade para montar a lista.

"Eu, Rogério e Edu conversamos. Há uma mobilização por parte da Fifa, Conmebol, CBF e clubes para que haja uma equalização melhor das datas e para que o técnico não se veja de alguma forma com o seguinte aspecto: tenho uma responsabilidade de não prejudicar clube. Há um espaço sim. Eu estou me manifestando no sentido de equalizar para que a data Fifa não aconteça de uma forma que inviabilize uma convocação", disse Tite, referindo-se a Rogério Caboclo, futuro presidente da CBF, e a Edu Gaspar, coordenador de seleções.

Além disso, o treinador afirmou que provavelmente convocaria o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, e o meio-campista Lucas Paquetá, do Flamengo, se não fosse pela final da Copa do Brasil.

"Equalizar tudo isso é muito difícil. Sempre tento me colocar do outro lado. Do atleta, do técnico. É ter bom senso. Não para ser bonzinho com ninguém, mas para arcar com responsabilidades. Seguramente teria Dedé e Paquetá, coerentemente teria. Assim como atletas do Palmeiras e do Corinthians. Queremos harmonizar sem prejuízo à Seleção", declarou.

Veja a lista de convocados para os amistosos:

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Phelipe (Grêmio)
Defensores: Alex Sandro (Juventus), Danilo (Manchester City), Eder Militão (Porto), Fabinho (Liverpool), Marquinhos (PSG), Marcelo (Real Madrid), Miranda (Internazionale) e Pablo (Bordeaux)
Meio-campistas: Arthur (Barcelona), Casemiro (Real Madrid), Fred (Manchester United), Philippe Coutinho (Barcelona), Renato Augusto (Beijing Guoan), Walace (Hannover)
Atacantes: Everton (Grêmio), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), Malcom (Barcelona), Neymar (PSG) e Richarlison (Everton)

Futebol