PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro vive pior fase ofensiva sem centroavante, mas Sassá segue no banco

Atacante Sassá tem ficado no banco de reservas do Cruzeiro nos últimos jogos - © Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro
Atacante Sassá tem ficado no banco de reservas do Cruzeiro nos últimos jogos Imagem: © Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

21/04/2018 04h00

Por que não colocar Sassá? Sem Fred e Raniel, lesionados, Mano Menezes não tem confiança no físico do atacante. Entretanto, a verdade é que o time sente falta de um jogador para ser a referência do sistema ofensivo.

Nos últimos cinco jogos de 2018, o Cruzeiro marcou apenas três gols - todos eles contra o Atlético-MG, time que enfrentou em duas oportunidades pelas finais do Campeonato Mineiro. O ataque passou em branco nos empates com Vasco e Universidad de Chile, ambos pela Libertadores, e no revés por 1 a 0 para o Grêmio, pelo Brasileirão. Esta é a pior série do setor na temporada.

Neste período, o técnico optou por escalar uma equipe sem uma referência no sistema ofensivo. Mesmo quando colocou um atacante entre os titulares, a escolha foi por Rafael Sóbis, jogador de mais mobilidade.

Sassá, único centroavante de ofício à disposição, foi acionado como suplente na maioria dos duelos. Ele só permaneceu no banco no triunfo por 2 a 0 sobre o arquirrival, na finalíssima do Estadual.

A ausência do jogador é justificada pelo físico. Recuperado de lesão no joelho direito, o atacante de 24 anos treina ao lado do elenco desde 1º de março deste ano. O treinador, porém, assegura que ele ainda não reúne condições de atuar por 90 minutos.

Nessa quinta-feira (19), após a igualdade sem gols com La U, Mano Menezes foi novamente questionado sobre a ausência de Sassá. O técnico demonstrou impaciência com a questão. "Quando ele [Sassá] estiver pronto, vou colocá-lo", limitou-se a dizer em sua entrevista coletiva.

Esta não é a primeira vez que o técnico é cobrado publicamente sobre a presença do centroavante. Após o empate em 0 a 0 com o Vasco, o técnico foi perguntado sobre o atleta e, na ocasião, foi mais claro sobre a sua situação física. "O Sassá ainda não tem condição para 90 minutos. O mínimo conhecedor de futebol percebe isso", comentou.

Futebol