PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mano frustrou Palmeiras ao renovar. Agora quer fazer o mesmo no Brasileirão

Mano Menezes preferiu ficar no Cruzeiro a ir para o Palmeiras em 2018 - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Mano Menezes preferiu ficar no Cruzeiro a ir para o Palmeiras em 2018 Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

30/10/2017 04h00

Mano Menezes renovou o contrato com o Cruzeiro em 20 de outubro. Antes de dizer sim ao clube mineiro, o treinador poderia ter feito um acordo com o Palmeiras, rival desta segunda-feira (30), pela 31ª rodada do Brasileirão.

Após a demissão de Cuca, o gaúcho era tido como a primeira opção da diretoria para assumir o cargo. O executivo Alexandre Mattos chegou a procurá-lo, mas escutou uma resposta negativa do técnico.

A ideia de Mano era se reunir com Itair Machado, vice de futebol da Raposa, e o presidente Wagner de Sá antes de ouvir a oferta dos paulistas. Como ficou satisfeito com o que ouviu do atual clube, renovou até dezembro de 2019.

"Eu recebi sim a ligação do Alexandre [Mattos], assim como a nova direção do Cruzeiro, que também recebeu o contato dele. Houve, então, um posicionamento oficial. Mas naquele momento eu falei com ele o que já havia dito, que primeiro sentaria com as pessoas do Cruzeiro, trataria das coisas que achávamos que deveriam ser tratadas e que depois, se fosse o caso, poderíamos negociar, o que não chegou a acontecer", declarou o comandante.

Dez dias depois de frustrar o Palmeiras e renovar com o Cruzeiro, o treinador pode estragar os planos do Verdão de alcançar o Corinthians na luta pelo título do Campeonato Brasileiro. A seis pontos do arquirrival, o Palmeiras, com 53, sonha com um triunfo sobre o Cruzeiro no Allianz Parque para seguir a perseguição ao líder. Mas se depender de Mano, isto não acontecerá.

Futebol