PUBLICIDADE
Topo

Futebol

MP pede que 19 torcedores vão a júri popular por briga em clássico de 2012

Armas usadas na briga entre corintianos e palmeirenses em março de 2012 - Pedro Taveira/UOL Esporte
Armas usadas na briga entre corintianos e palmeirenses em março de 2012 Imagem: Pedro Taveira/UOL Esporte

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 19h10

O Ministério Público de São Paulo pediu nesta quinta-feira que 19 membros de torcidas organizadas sejam levados a júri popular. Dez deles são da Gaviões da Fiel. Outros nove da Mancha Alviverde. Todos se envolveram em uma briga com mortes em março de 2012 antes de um clássico entre Corinthians e Palmeiras.

A batalha na avenida Inajar de Souza, na zona norte de São Paulo, horas antes do duelo válido pelo Campeonato Paulista, resultou na morte de dois palmeirenses: André Alves, 21, e Guilherme Vinícius Jovanelli Moreira, 19.

A promotora Cláudia Ferreira Mac Dowell, por telefone, confirmou à reportagem do UOL Esporte que o pedido foi feito. "Já está formalizado no processo. A decisão agora é da juíza. Agora as defesas de todos os réus terão de se manifestar", disse.

Segundo a promotora, o prazo é de 30 dias e começará a valer a a partir do dia que eles forem intimados - isso deve acontecer na próxima segunda-feira. Depois que todos se manifestarem, a juíza dará a decisão dela.

Dez membros da Gaviões, incluindo o atual presidente, Rodrigo de Azevedo Fonseca, o Diguinho, são acusados de homicídio duplo e associação criminosa. Os nove integrantes da Mancha, por sua vez, respondem por associação criminosa.

Ainda de acordo com a promotora, outros quatro corintianos não foram incluídos no pedido, pelo menos até agora. "Não há provas suficientes nesse momento. Se aparecer alguma prova no prazo de prescrição, de 20 anos, eles podem ser julgados", ressaltou.

Futebol